A captação de leite no estado de Mato Grosso (MT) recuou 14% no mês de janeiro de 2016 em comparação com o mesmo período de 2015. A baixa oferta de leite teve como um dos principais fatores as condições climáticas desfavoráveis no 2° semestre de 2015, que deram espaço a um período mais seco. As informações são do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Além disso, conforme o Imea com a necessidade de suplementação do rebanho, alguns produtores optaram por secar as vacas como alternativa para reduzir os custos, tendo em vista que os preços da ração são muito altos nesta época do ano. Assim, estes fatores, aliados ao aumento no descarte de vacas, reforçam o cenário de oferta de leite menor nesta safra. Portanto, devido a esta retração de oferta, os agentes do mercado preveem uma possível reação positiva nos preços pagos ao produtor.

Leia também:  Alunos trans e travestis poderão usar nome social em documentos acadêmicos na Unemat

Os economistas concluem que este é o momento para que o produtor consiga obter melhora nos preços, contornando este momento crítico da atividade.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.