Os mesmo malefícios que os raios UV causam à pele também prejudicam os fios capilares. Junte isso à chapinha, escova ou qualquer tipo de tratamento químico e chegamos ao conceito de envelhecimento capilar. Até o ato de pentear as madeixas já provoca estresse mecânico. Segundo a dermatologista Claudia Marçal, esses danos se somam ao envelhecimento natural dos fios e contribuem para que o cabelo fique quebradiço, sem brilho, mais fraco, áspero e desidratado.

— Uma vez que o cabelo esteja danificado, não pode ser reparado em sua forma. Se utilizamos secador, chapinha ou fazemos tratamentos químicos, além da exposição ao sol, os danos causados não poderão ser reparados naturalmente — esclarece a especialista.

Shampoo sem sulfato é a esperança de cabelos mais lindos
Os danos são divididos em: químicos, térmicos, mecânicos e solares.

Leia também:  Dermatologista explica como manter a pele saudável com produtos naturais | Moda e Beleza

1. Menos tinta, mais queratina
Os processos químicos de coloração e descoloração são os mais comuns. A dermatologista argumenta que quando a se pinta o cabelo, há uma perda proteica causada pela oxidação de aminoácidos no fio. Essa diminuição dos níveis de queratina leva a uma redução da força capilar, além da remoção de pigmentos naturais.

— Quimicamente, o processo de tintura provoca um processo na fibra capilar que resulta na perda de água e acentuar o comprometimento da resistência, maciez e brilho dos fios — comenta.

O processo de descoloração, no entanto, é o mais agressivo. Segundo Claudia, a descoloração capilar com uso de persulfatos (sódio, amônia e potássio), resultando em um cabelo extremamente desidratado e fraco. Em processos de descoloração, o tempo e a concentração em volume da água oxigenada são fundamentais para determinar o nível de descoloração e agressão aos fios de cabelo: quanto maior, maior o dano.

Leia também:  Veja cuidados importantes para quem usa secador e chapinha

2. Cuidado na hora de pentear
O simples ato de passar a escova nos cabelos, quando não são usados produtos ideais, pode comprometer os fios. E neste caso, acontece o dano mecânico. Pentes de borracha, por exemplo, alteram o ponto isoelétrico do cabelo, o que leva a um desgaste da cutícula (parte externa do fio) e consequente exposição do córtex (parte intermediária do fio), deixando o cabelo com aquele aspecto quebradiço.
3. Não esqueça do termoativo
A chapinha e o secador podem ser usados todos os dias, desde que você use um produto termoativo antes de submeter os fios ao aquecimento.

— A exposição da fibra capilar a altas temperaturas leva ao comprometimento da estrutura, o que pode corromper a harmonia da estrutura, além de perda de água. O segredo está em usar defrizantes com proteção térmica e protetores especiais para escovação — indica Claudia.

Leia também:  Sandália com meia + vestido de festa

4. Cuidado com o sol
Ao ficar muito tempo em exposição, os fios passam por um processo oxidativo devido a ação dos raios. Segundo a dermatologista, a luz solar afeta a cutícula do cabelo, além de provocar a oxidação da melanina e o comprometimento da queratina. Os danos vão de descoloração do cabelo à redução da força dos fios e perda de brilho.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.