Reprodução
Reprodução

As multas por uso de celular ao volante na cidade de São Paulo cresceram 22% de janeiro a novembro do ano passado na comparação com o mesmo período de 2014. Os números estão no site Painel Mobilidade Segura, lançado em fevereiro pela Prefeitura para permitir aos motoristas consultar o mapa das multas e dos radares da capital.
Em 2015 foram 430 mil multas por uso de celular no trânsito. De janeiro a novembro de 2014, tinham sido 353,3 mil. Em 2013, a marca chegou a 339,6 mil. Dirigir usando o celular rende multa de R$ 85,13 e a perda de 4 pontos na carteira de habilitação.

O crescimento de 22% é menor proporcionalmente do que o aumento de multas considerando as demais infrações. De janeiro a novembro de 2015 foram 11,8 milhões de multas, 27,1% mais que as 9,3 milhões registradas em todo o ano de 2014 na capital paulista, segundo o novo método de contagem da CET.

Leia também:  Músico morre com tiro na cabeça ao tentar proteger namorada de assalto no RJ

Anteriormente, a companhia havia divulgado que 2014 teve 10,6 milhões de multas, mas afirma que considerava todas as notificações, e que algumas multas posteriormente são canceladas.

Pesquisa
Uma pesquisa divulgada em janeiro pelo Hospital Samaritano de São Paulo aponta que 80% dos motoristas usam o celular enquanto dirigem e 8% não mudariam de comportamento de jeito nenhum.

“Quando eu estou olhando para o celular, lendo e digitando, eu estou fazendo várias ações. A última coisa que eu vou pensar é no trajeto que eu estava executando”, alerta Renato Anghinah, coordenador do Núcleo de Neurologia do hospital.

Reprodução
Reprodução

O levantamento feito com 4,1 mil condutores apontou ainda que 42% dos entrevistados enviam mensagens de texto ao volante. Uma troca de mensagens no celular tira 23 segundos da atenção no trânsito.
“O grande problema é que você não vai ter como se preparar para um acidente. Se a pessoa está a 100 km/h e ela perde a direção, ela não vai frear”, diz Diogo Garcia, coordenador do centro de trauma do Samaritano.

Leia também:  Venda irregular de sepulturas em cemitério de MG é investigado
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.