Foto: Bruno Francco
A dupla sertaneja Jads e Jadson – Foto: Bruno Francco

Os dois últimos DVDs de Jads e Jadson serviram para consolidar o nome da dupla no sertanejo com sucessos do porte de Jeito Carinhoso, Ressentimento e Colo. O êxito fez dos irmãos uns dos nomes mais consagrados da nova geração, mesmo com mais de uma década de carreira no currículo. Mas esse reconhecimento tardio não os incomoda.

Pelo contrário. Segundo Jadson, chega à essa condição beirando os 40 anos de idade ajuda a lidar melhor com a pressão do mercado.

O músico acredita ainda que a experiência adquirida ao enfrentar fracassos e as etapas comuns à uma trajetória profissional só fortaleceu a vontade em manter a atual posição privilegiada, mas sem deslumbramentos e com uma certa maturidade.

— Estouramos juntos de muita gente nova e boa. Mas somos de outra geração. Desenvolvemos nossa carreira inteira sem um investidor por trás, algo que é comum hoje em dia. Foi tudo na raça. Isso também ajuda a valorizar o que temos conquistado nesses últimos anos. Mas não temos preocupação em ser os tops, os primeiros. Hoje não mais.

Leia também:  Marília Mendonça lança 'Transplante', sua mais nova sofrência

O novo disco da dupla, Diamante Bruto, sai como mais um provável acerto nessa fase. Com o single Noite Fracassada já estourado nas rádios, o projeto repete a fórmula dos DVDs ao vivo e traz um repertório com baladas modernas, mas sem deixar de lado os modões rústicos e característicos da dupla. Outro destaque é a participação de Jorge e Mateus no álbum, na faixa No Seu Mundo.

— É um disco que traz as guitarras e as vozes graves como marca registrada. Só que é uma produção mais bem trabalhada, na qual eu me envolvi diretamente. Cada vez mais, quero ser responsável pelos arranjos dos nossos discos. Acredito que isso é o que ajuda as duplas a serem diferentes.

Leia também:  MC Livinho se defende de críticas a música que fala em 'abusar dessa mina': 'Mimimi'

Mas se o êxito do CD é quase certo, na estrada a ideia dos músicos é diminuir a quantidade de shows da turnê e garantir mais tempo para projetos paralelos.

— Queremos reduzir nossa agenda para cerca de 14 eventos por mês. É o suficiente. 20 datas estava muito puxado.

Essa rotina puxada causou alguns problemas. Em 2015, a dupla precisou cancelar uma apresentação na cidade de Entre Rios, Minas Gerais, após Jadson sentir fortes dores na região da coluna.

Jads subiu ao palco para explicar o imprevisto, mas foi vaiado pelo público. “Não posso fazer nada, vocês me desculpem. Só posso pedir desculpas. Meu irmão é gente como vocês, pode passar mal. Vocês não passam mal, não?”, comentou no palco. Jadson diz que é inegável que esse problema também influencia na decisão de diminuir o ritmo.

Leia também:  Ed Sheeran cancela show em St. Louis por questões de segurança

— Não somos mais novinhos como esses meninos de 20 anos, né? Eu tenho 38 anos e o Jadson, 42. O corpo cobra, tem que pegar leve.

Mas descanso não será exatamente a alternativa para esses dias a mais em casa. Desde que foram alçados ao posto de um dos cachês mais valorizados no sertanejo, os cantores passaram a realizar sonhos e investir em imóveis e fazendas, onde criam gado reprodutor.

— Eu sou técnico agrícola, cheguei a trabalhar na área quando a dupla estava no início. Tenho experiência. Além disso, nosso avô e pai tinham fazenda. Crescemos nesse meio rural. A parte pecuária está muito presente em nossa vida hoje em dia. Gostamos bastante de lidar com essa parte. Mas não somos de ostentar nada. Ficar mostrando não é com a gente.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.