Os hospitais filantrópicos em Cuiabá devem parar as atividades por 24 horas para cobrar repasses financeiros por parte do município e do governo de Mato Grosso. O movimento teve início na manhã desta quinta-feira (10) no Hospital Santa Helena, na Santa Casa de Misericórdia, no Hospital de Câncer e no Hospital Geral Universitário.

Reprodução
Reprodução

Conforme as instituições, as quatro unidades representam quase 80% dos leitos do SUS (Sistema Único de Saúde) do estado.A prefeitura de Cuiabá ainda não se posicionou sobre o assunto. A Secretaria de Saúde do Estado disse que a pasta efetua o repasse financeiro ao município, que por sua vez realiza o pagamento.

Reprodução
Reprodução

Os quatro hospitais atualmente somam cerca 3,5 mil internações por mês, sendo que 750 leitos são disponibilizados ao SUS. Em cada unidade, são feitas aproximadamente 350 cirurgias por mês. E o Hospital Geral Universitário e o Hospital Santa Helena realizam 1,1 mil partos mensamente, o que representa mais de 50% dos partos realizados no estado.

Leia também:  Termina quarta-feira (31) prazo de vacinação da febre aftosa
Reprodução
Reprodução

Conforme o presidente da Santa Casa de Misericórdia, Antônio Preza, não foi feito o repasse dos meses de janeiro e fevereiro para as cirurgias de média e alta complexidade.O montante somaria aproximadamente R$ 21,4 milhões, disse Preza, sendo R$ 6,5 milhões para a Santa Casa, R$ 6,4 milhões ao Hospital de Câncer, R$ 4 milhões para a Santa Helena e R$ 4,5 milhões ao Hospital Geral Universitário.

Reprodução
Reprodução

“A paralisação é por falta de regularização do repasse financeiro. Está atrasado. Queremos que o SUS olhe para as instituições filantrópicas. A gente sempre trabalhou com déficit”, disse Antônio Preza.

A paralisação é “de alerta”, afirmou o presidente da Santa Casa. Assim, devem ser interrompidas por 24 horas as atividades eletivas dos quatro hospitais. Os atendimentos de urgência e emergência devem ser feitos normalmente nesta quinta-feira.

Leia também:  Polícia capacita pais e ex-dependentes químicos em MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.