Há pelo menos uma semana várias mulheres tem se tornado reféns dentro da própria casa com medo do maníaco que estaria agindo por toda a cidade. Hoje, elas já podem ficar mais tranquilas, já que a Polícia Civil prendeu o frentista R.S.C., 32 anos, acusado dos abusos, ele inclusive já foi reconhecido por cinco vítimas.

De acordo com a delegada Lígia Pinto da Silveira Avelar, da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM), após um serviço intenso de averiguações o suspeito foi preso na tarde de ontem (10), no posto de combustível onde trabalha como frentista. Ainda segundo ela, a data dos estupros coincide com as folgas do suspeito e o horário seria logo após ele deixar a esposa no serviço e antes de ir buscá-la.

Leia também:  Soldado que fez disparos no show do Gusttavo Lima responderá em liberdade

Como o modo operante era sempre o mesmo, ele fingia ser um roubo e levava na maioria das vezes somente o celular e uma aliança. A Polícia chegou até um indivíduo que estava com o celular de uma das vítimas e ele afirmou que R.S.C era quem tinha vendido para ele dois dias após o abuso.

O suspeito já foi condenado por estupro de vulnerável em 2011, quando abusou de uma menina de 11 anos. Ele estava no regime semiaberto.

A arma ainda não foi encontrada. Ele a usava para intimidar as mulheres e em um dos casos colocou o revólver na cabeça de um bebê, vindo a feri-lo, ao tentar estuprar a mãe.

A delegada não divulgou o nome e a foto do suspeito, pois ainda não foi julgado o pedido de prisão preventiva feito por ela.

Leia também:  Polícia apreende 400 pares de tênis falsificados dentro de loja
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.