Foto: José Antonio Araújo / AGORA MT
Foto: José Antonio Araújo / AGORA MT

Quase 30 mil quilos de soja foram encontrados pela Polícia Civil em um terreno baldio, localizado na rua Mangabeira, no Residencial Buritis, em Primavera do Lesta. O produto teria sido desviado pelo suspeito Edilson Reginaldo, 42 anos, ele é motorista e fazia o transporte da carga de soja das fazendas até um armazém localizado no Distrito Industrial, saída para Cuiabá.

Hoje o proprietário do armazém cujo nome não foi revelado desconfiou que algo estava errado novamente, pois todas as vezes faltavam sempre 6 mil quilos de soja e quando era questionado sobre o restante do produto. O motorista alegava que o tombador do caminhão não estava  bom e por isso derramava a soja pelo caminho ou funcionários da fazenda não carregavam  completamente o caminhão, desculpas que o gerente logo desconfiou e resolveu chamar a Polícia Civil.

Leia também:  Corpo de adolescente é encontrado no Rio Cuiabá após nadar com amigo

Quando os agentes da Polícia chegaram ao local, foi pedido que o mesmo estacionasse o caminhão ao lado da balança, o motorista desceu do caminhão e correu na tentativa de se esconder, mas não houve tempo e ele foi preso em seguida.

Carga de soja recuperado em Primavera do Leste pela Policia Civil - Foto:José Antônio/AGORA MT
Carga de soja recuperada em Primavera do Leste pela Policia Civil – Foto: José Antônio/AGORA MT

Já detido ele confessou que teria desviado a soja, o material apreendido estava bem na frente da casa do motorista. Edilson é imigrante da cidade do Leste-Paraguai, e disse que deixou o país quando ainda tinha 18 anos de idade.

Suspeito preso pela policia civil de Primavera do Leste por desvio de carga de soja - Foto:José Antônio/AGORA MT
Suspeito preso pela Polícia Civil de Primavera do Leste por desvio de carga de soja – Foto:José Antônio/AGORA MT

De acordo com o delegado, Rafael Fossari, Edilson confessou também que já possui passagem por tráfico de drogas em Curitiba – PR e agora vai responder por apropriação indébita e qualificação porque estava se apoderando de produto que estavam em poder dele graças a profissão.

Leia também:  Quatro são presos em flagrante suspeitos de tráfico de drogas no Parque São Jorge

Ainda segundo o delegado, existe a desconfiança que outras pessoas tenham participação no crime, por conta da grande quantidade de soja desviada. Edilson informou que o produto seria para ração de galinhas o que não convenceu a Polícia.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.