Foto: Reprodução / SBT
Padre chorou ao recordar o dia em que conheceu Luana – Foto: Reprodução / SBT

O padre Fábio de Melo se emocionou no palco do programa “Eliana” neste domingo (27) ao lembrar o início de sua amizade com Luana Muniz, travesti conhecida por fazer trabalho social no bairro da Lapa, no Rio de Janeiro.

O padre lembrou que a relação dele e Luana começou no fim de 2015 quando ela pediu para tirar uma foto. A imagem compartilhada nas redes sociais não agradou aos católicos e o próprio padre admitiu ter ficado “desconfortável”.

“Não foi natural, eu não quis estar perto dela”, admitiu Fábio de Melo. “Eu percebi que não era capaz de amá-la. Eu me senti um fracassado”, continuou.

Foto: Reprodução / SBT
Luana ajuda pessoas carentes na região da Lapa – Foto: Reprodução / SBT

Fábio de Melo contou então que ficou sabendo que Luana ajudava pessoas carentes na região da Lapa e que a partir daí repensou seu preconceito.

Leia também:  Rico e Lázaro | Shamiran passa mal enquanto Sammu-Ramat faz um ritual contra ela

“A coisa que eu acho mais odiosa é quando eu vejo as pessoas usarem a religião para serem melhores que os outros”, disse. “Nunca tenho o direito de me sentir melhor do que ninguém. Não tenho o direito de me sentir melhor pelo outro ter uma educação diferente da minha ou uma escolha sexual diferente da minha”, acrescentou.

“Humor quebra distâncias”

Cantor e apresentador, o padre comentou o sucesso que faz nas redes sociais, principalmente no Twitter e no Snapchat, em que faz comentários sarcásticos e reclamações. “O humor quebra distâncias e eu gosto de ser bem-humorado, mas meu humor passa um pouco pela reclamação”, disse.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.