Corpo sendo levado para o carro da funeraria - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Corpo sendo retirado do local – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

O pedreiro, Eduardo Rodrigues do Prado, 46 anos, morreu após um acidente de trabalho ocorrido nas obras do pavilhão de Medicina, no Campus da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em Rondonópolis, na manhã desta terça-feira (1º).  O irmão do pedreiro que também trabalha na construção contou que a vítima estava em cima do guincho quando o cabo de aço se rompeu, rodou e acabou jogando o pedreiro de cima da laje.

De acordo com o irmão, com a queda a vítima rachou a cabeça. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e constatou o óbito. A obra que está sendo realizada dentro da UFMT é terceirizada.

Samu no local do acidente da ufmt constatando o obito - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
SAMU chegou no local, mas a vítima não resistiu aos ferimentos – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

A Polícia Técnica e a Polícia Civil estiveram no local para os devidos trabalhos. O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para ser submetido a necrópsia.

Leia também:  Nova etapa da Operação 'Bairro Seguro' conta com apoio do Exército

De acordo com a delegada da 1ª DP do Centro de Divisão de Crimes Contra Pessoa (DCCP), Karla Cristina Peixoto Ferraz, será aberto um inquérito policial para apurar se houve negligência da empresa no caso. “Por enquanto vamos ter que aguardar o resultado do laudo pericial da Politec, mas ao que tudo indica foi um acidente de trabalho. O que nós vamos ter que apurar se teve ou não algum tipo de negligência por parte da empresa que contratou os serviços,” disse a delegada.

A delegada também falou se o pedreiro usava equipamentos de segurança e como ocorreu o fato. “A principio não, ele estava desprovido dos equipamentos de segurança. A princípio, ele foi lançado de um pavimento superior por um guindaste que servia de elevador para subir com os materiais para o 2º pavimento,” explicou Karla Cristina.

Leia também:  Adolescentes infratores são liberados por falta de vagas no sistema socioeducativo em Mato Grosso

O pedreiro que era de Cuiabá deixa mulher e duas filhas.

Local onde ocorreu a fatalidade - Foto: Agora MT
Local onde ocorreu a fatalidade – Foto: Agora MT

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.