Foto: Reprodução/TV Liberal
Foto: Reprodução/TV Liberal

Um policial militar foi assassinado e o filho dele ficou ferido durante uma tentativa de assalto a residência da família na última terça-feira (22), no bairro do Tenoné, em Belém. Toda a ação dos criminosos foi registrada pelas câmeras de segurança da casa.

Era por volta das 17h quando Carlos Marques Pimentel, de 47 anos, e seu filho estavam no pátio da casa construindo uma escada, pois o policial estava de folga.

As imagens mostram os criminosos chegando de carro em frente à residência. Um dos bandidos entra e anuncia o assalto, em seguida chegam outros dois criminosos. O filho do PM, de 21 anos, deita no chão enquanto o pai tentar acalmar os assaltantes.

Leia também:  Garoto morre ao cair de reservatório de água tentando tirar selfie em Olinda

Mas, um dos assaltantes atira contra o policial, que cai no chão e em seguida ainda é agredido. Depois os criminosos decidem ir embora, o policial tenta se levantar e é atingido por mais disparos.
Na rua, o jovem tenta lutar contra os bandidos, mas também é baleado. Os assaltantes conseguem fugir levando a arma do policial militar e dois celulares.

Mesmo ferido, o filho do policial dirige a caminhonete e leva o pai para ser socorrido. O subtenente foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento de Icoaraci, mas não resistiu aos ferimentos.
Tudo aconteceu em menos de seis minutos. A esposa do policial havia saído cinco minutos antes da chegada dos criminosos.

Leia também:  Corpos de mais duas crianças são encontrados no 3° dia de buscas em naufrágio do Pará

“Uma vizinha disse: ‘o teu marido levou um tiro, ele levou muito tiro. Aí ela que disse que tinham sido os bandidos que tinham alvejado meu esposo. Eu só fiz gritar e ficar desesperada”, conta a esposa da vítima, que não quis se identificar.

A mulher disse que essa não foi a primeira vez que bandidos entraram na casa. As marcas de balas ficaram no portão e na parede.

À noite a polícia já havia identificado os homens suspeitos de participação no crime. “Já foi recolhido o Jonas, que é irmão do Paulinho. O Paulinho é foragido do sistema penal e participou mesmo do assalto contra o subtenente. O Jonas apenas sabia, porque o Paulinho havia comentado com ele que eles iam fazer o assalto. Mas conseguindo chegar no Paulinho a gente consegue chegar nos outros dois”, afirmou o tenente coronel Denner Favacho.

Leia também:  Temer diz na Argentina que a população entenderá aumento do PIS/Cofins
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.