Uma corte da Receita Federal considerou o atacante Neymar culpado nas acusações de sonegação fiscal e fraude, traz a Folha de São Paulo em sua edição desta sexta-feira. No último dia 4, a 20ª Turma da Delegacia da Receita chegou à conclusão de que o jogador omitiu rendimentos do Santos, do Barcelona e da Nike.

A decisão vai pesar no bolso de Neymar, que terá de pagar R$ 188,8 milhões em impostos atrasados, juros e multas. O acusado ainda pode entrar com recurso no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais).

De acordo com a Receita Federal, o brasileiro usou a Neymar Sport e Marketing, a N & N Consultoria e a N & N Administração de Bens para sonegar cerca de R$ 63,6 milhões somente entre 2012 e 2014. Considerando a correção monetária, as multas atingem as cifras de R$ 125,2 milhões.

Leia também:  Luve vence em casa e fica fora do Z-4

Este processo fiscal não tem ligação com o processo criminal proposto pelo Ministério Público Federal e rejeitado pela Justiça de Santos. As acusações que Neymar também enfrenta na Espanha são independentes dos casos acima.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.