No local, cones foram usados na tentativa de sinalizar o buraco - Foto: Você-repórter
Trecho danificado na rodovia BR-364/163 – Foto: Você-repórter

Motoristas que foram prejudicados com as más condições da BR-364/163 serão ressarcidos pela Concessionária Rota do Oeste. A empresa garantiu ao Procon de Rondonópolis que irá marcar uma reunião com os reclamantes. Por outro lado, a empresa entrou com recurso, no prazo de 10 dias, para pedir a suspensão da multa de R$ 4,45 milhões aplicada pelo órgão por irregularidades na prestação de serviços.

“A concessionária pegou a relação das reclamações feitas pelos consumidores no Procon e vai marcar uma data para reunir com eles para que seja feito o ressarcimento. Motoristas que tiveram prejuízos com pneus, rodas, para-brisas ou alinhamento dos carros aconselho a comparecer no Procon com as devidas provas e orçamentos,” disse o coordenador Juca Lemos.

Leia também:  Durante entrega de obras, Taques destaca que não aceitará baderna e desrespeito

É importante que o motorista tenha dados como a localização e a quilometragem onde ocorreu o fato, o comprovante do pagamento do pedágio e fotos. “Tudo que possa comprovar o prejuízo é importante para que o motorista possa ser ressarcido,” disse Lemos.

O coordenador informou que ontem (3) foi apresentado o recurso por parte da empresa, na qual pede a suspensão da multa feita pelo Procon de Rondonópolis. “Foram apresentadas algumas justificativas, como o tipo de contrato feito, fotos do antes e depois da rodovia, é um volume de quase 200 páginas, nós vamos analisar em recurso com muito critério e ai vamos decidir se anulamos ou não a multa,” informou Juca Lemos.

O coordenador do Procon de Rondonópolis disse a nossa equipe de reportagem que até 30 dias já deve ter uma avaliação do documento.

Leia também:  Parceria | Blogueira lança canal a pedido de seguidores

“É importante destacar que demos um grande passo após a decisão da Concessionária em ressarcir o consumidor, o nosso objetivo é esse trabalhar para que a sociedade não seja prejudicada,” explanou o coordenador.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.