Um homem acusado de participação no homicídio, em Nova Ubiratã (502 km ao Norte), teve o mandado de prisão cumprido, na segunda-feira (15), na operação da Secretaria de Segurança Pública “Carga Máxima”, de combate a criminalidade em todo Estado de Mato Grosso.

O acusado Cleiton da Silva Sousa, 25, foi identificado nas investigações da Polícia Judiciária Civil, e teve o mandado de prisão cumprido quando deixava o Hospital Regional de Sorriso (442 km ao Norte). O irmão e comparsa do suspeito, José Aroldo do Nascimento, 20, foi preso na segunda-feira, em uma abordagem da Polícia Militar.

O crime aconteceu no domingo (13), no distrito Parque Água Limpa, a cerca de 90 quilômetros, do município de Nova Ubiratã. A vítima, Ricardo Patresio Galvão, 24, foi executada por pelo menos 10 golpes de faca, após se envolver em uma discussão em um bar do distrito.

Leia também:  Dupla boliviana é presa com 480 kg de cocaína dentro de avião

Nas investigações, Cleiton e o comparsa José Aroldo foram apontados como autores do crime. Segundo testemunhas, a vítima tentou fugir, mas foi perseguido pela dupla em uma motocicleta. Durante a fuga, a vítima perdeu a direção do veículo e colidiu contra um poste, momento em que os suspeitos aproveitaram para executar a vítima.

Logo após o crime, os suspeitos tentaram fugir, mas foram atropelados por uma caminhonete, que deixou Cleiton gravemente ferido. Ele foi encaminhado para o Hospital Regional de Sorriso. O suspeito José Aroldo foi preso, na manhã de segunda-feira (14), em uma abordagem da Polícia Militar, quando se preparava para deixar o município.

Ele foi conduzido a Delegacia de Sorriso e ouvido pelo delegado Pablo Borges Rigo. Com base nas informações do interrogatório, o delegado identificou Cleiton como o comparsa de José Aroldo no crime, e representou pela prisão preventiva do suspeito, decretada pela Justiça.

Leia também:  Assessor do presidente da ALMT morre em acidente na BR-070

Na terça-feira, (15), Cleiton estava saindo de alta do hospital, quando teve a ordem judicial cumprida, pela equipe de investigadores da Delegacia de Sorriso. Ele foi interrogado e responderá pelo crime de homicídio.

Segundo o delegado, Pablo Borges Rigo, as investigações continuam para identificar o condutor da caminhonete que causou o atropelamento dos suspeitos. “Se ficar confirmado que o acidente foi intencional, o condutor poderá responder por lesão corporal grave ou até mesmo por tentativa de homicídio”, destacou o delegado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.