Foto: assessoria
Foto: assessoria

Até a mais recente escola visitada, o MT Imersivo já alcançou quase 9 mil alunos em pouco mais de dois meses de ações, entre oficinas de stop motion e exibições de filmes. Projeto contemplado pelo edital de incentivo da Secretaria de Estado de Cultura, o Circula MT, será desenvolvido em Tangará da Serra (a 242 km de Cuiabá) até esta quinta-feira (31).

No município, será a Secretaria de Educação que vai direcionar escolas para o Centro Cultural Pedro Alberto Tayano para atividades entre as 7h15 e 11h e 13h15 às 17 horas. Dentro de um planetário os estudantes assistem a filmes de animação roteirizados e produzidos pelos dois idealizadores do projeto, Julian Zilio e Umberto Magalhães.

De acordo com Julian, as atividades têm início com uma breve apresentação do projeto seguido pela exibição de “Pulguito – Aventuras no Sistema Solar” e “Além do Azul”. De cunho didático, ambas as animações narram aventuras espaciais pelo sistema solar.  Logo após a sessão, haverá oficina com dicas básicas para que eles próprios possam produzir um filme.

  Saiba o que mudou na declaração de imposto de renda deste ano

“O uso desta tecnologia torna o conteúdo muito mais atrativo para crianças e adolescentes, despertando a curiosidade pela ciência, pela busca de conhecimento. Tudo isso de forma muito lúdica”, explica Julian. Somando Diamantino, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde e Primavera do Leste – cidades que já receberam o projeto – 15 escolas foram atendidas, sem contar, a incorporação de uma sessão extra a alunos da Apae de Nova Mutum ao cronograma.

Quanto à aprovação no edital, o produtor cultural revela que o Circula MT se configura como uma oportunidade de revelar seu trabalho e chegar a lugares que dificilmente teriam a chance de receber um projeto como este. “O que a gente está mostrando a essas crianças e adolescentes, é que é possível fazer cinema, utilizando recursos mínimos, basta ter entendimento sobre as técnicas. Nestas viagens temos superado nossas expectativas, pois o envolvimento das secretarias de educação, da população e especialmente da comunidade escolar, tem sido muito significativa”, conta.

Sem contar, que o MT Imersivo pode chegar a lugares que dificilmente as crianças teria acesso a este tipo de atividade, como em Deciolândia, distrito de Diamantino (a 209 km de Cuiabá). A professora Elci, se declarou emocionada com ao notar o envolvimento dos alunos. “Eles nunca tiveram uma experiência como essa. Como a gente vive na zona rural, é quase impossível que tenhamos a chance de levar os alunos para outros lugares e esse projeto é maravilhoso porque chegou até nós. E toda a comunidade escolar se integrou: pais, alunos e professores, foi um grande acontecimento”.

  Caminhões esmagam carro e uma pessoa morre na rodovia BR-364

Escolas interessadas em participar do projeto MT Imersivo devem entrar em contato com a Secretaria de Educação do município, pelo telefone (65) 3311-4800 – ramal 4929.

COMPARTILHAR

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.