O Tribunal de Contas de Mato Grosso irá aprofundar em uma investigação para constatar irregularidades referentes a realização de um processo licitatório ou contratação com preços superiores ao de mercado. As obras em sobrepreço foram contratadas pela prefeitura de Sorriso em 2013.

Segundo o TCE, o valor fixado foi de R$137,5 mil, mas nos pagamentos constam o valor de R$192,5 mil a empresa contratada, somando R$55 mil a mais. A intenção é investigar o aditivo tanto de prazo como de valor.

O contrato foi firmado com uma empresa de engenharia para a prestação de serviços especializados de consultoria, supervisão e fiscalização de obras de pavimentação e drenagem da travessia na BR-163.

O recurso foi interposto pelo Ministério Público de Contas. O Tribunal deu provimento parcial também, aos recursos ordinários de 15 servidores da Prefeitura Municipal de Sorriso, entre eles o prefeito Dilceu Rossato e o ex-secretário de Finanças e Administração, Marcos Folador.

Leia também:  Colisão frontal entre carreta e utilitário deixa três mortos na BR-163
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.