Três homicídios ocorridos em Sorriso (442 km ao Norte) tiveram a autoria esclarecida, em investigações da Polícia Judiciária civil, divulgadas na terça-feira (29). O suspeito, Thiago Torres, apontado como autor de dois dos homicídios, foi assassinado por Jheraty Augusto Ferraz, 24, que continua procurado pela Polícia.

Segundo as investigações conduzidas pela Delegacia de Polícia de Sorriso, Thiago foi o autor da morte de Hudson de Paula Souza, 19, ocorrida em novembro de 2013, no bairro Colinas, no município. Na época, o acusado chegou a ser preso, mas logo foi colocado em liberdade, por não haver provas suficientes para incriminá-lo. O crime foi motivado por um acerto relacionado ao tráfico de drogas.

Leia também:  Vaqueiro é preso por furtar gado do patrão em MT

Thiago também foi apontado nas investigações como autor do homicídio, ocorrido em julho de 2015, no bairro Recanto dos Pássaros, que teve como vítima, Douglas Adriano Vicinosa, 34, conhecido como “Cibalena”. Mais uma vez o crime foi motivado por dívidas de drogas. O suspeito acabou preso por outros crimes e enquanto estava preso o seu colega, Jheraty, passou a se relacionar com a sua ex-convivente.

Quando Thiago descobriu o relacionamento do casal, ele e Jheraty passaram a se desentender, gerando intensas ameaças um ao outro. A situação teria tornado mais grave quando a ex-convivente de Thiago engravidou de Jheraty. Uma testemunha relatou que Jheraty adquiriu uma arma de fogo, após Thiago dizer que um dos dois iria morrer.

Leia também:  Caminhonete estacionada em avenida é furtada na Vila Aurora

O delegado Pablo Borges Rigo, contou que a testemunha estava no telefone com Jheraty, quando ele assassinou Thiago. “O suspeito disse que estava ocupado e que não poderia falar naquele momento, em seguida gritou ‘Olha o vagabundo ali’. A testemunha continuou na linha e logou ouviu um barulho de atropelamento, seguidos de disparos de arma de fogo”, contou o delegado.

Segundo o delegado, as características do veículo utilizado na fuga coincidem com o do suspeito.

As investigações demonstram que Jheraty fugiu para Sinop, onde ficou escondido por um período e posteriormente fugiu para o Estado de São Paulo. Com base nas informações, o suspeito teve o mandado de prisão representado pelo delegado e é procurado pela Polícia. “O trabalho agora visa a localização e prisão do suspeito, para ouvir a sua versão sobre os fatos”, disse o delegado.

Leia também:  Estudo aponta que um em cada quatro jovens vai abandonar o ensino médio
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.