Um barco com mais de 400 migrantes somalis naufragou na costa do Egito, como informou o Bom Dia Brasil, na manhã desta segunda-feira (18). A informação foi divulgada pelo presidente da Itália , Sergio Mattarella, e confirmada pelo governo da Somália. O governo italiano acredita que centenas deles morreram no desastre.

Reprodução
Reprodução

Ao menos oito migrantes morreram e outros 20 se encontram desaparecidos depois que uma lancha de meio porte naufragou diante do litoral líbio, anunciou a ONG francesa SOS Méditerranée, segundo a France Press.

A lancha começou a se encher de água e os migrantes, tomados de pânico, se jogaram ao mar, um pouco antes do navio de resgate Aquarius, fretado pela SOS Méditerranée e Médicos do Mundo, chegou para socorrê-los.

Leia também:  Grande inundação que atingiu os EUA deixa milhares de pessoas desabrigadas

Alguns refugiados se afogaram e outros foram levados pela corrente. Seis corpos foram achados no fundo da embarcação, mas alguns dos 108 sobreviventes afirmam que havia mais de 135 pessoas a bordo. Os sobreviventes são originários da vários países da África, ainda segundo a France Presse.

Segundo balanço de 14 de abril do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR), 24.443 migrantes chegaram por mar à Itália desde o início do ano e mais de 350 morreram ou desapareceram nas águas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.