Foto: reprodução /PBS video
Foto: reprodução /PBS video

A Biblioteca Pública de São Francisco, nos EUA, deu um exemplo de solidariedade e cidadania que pode ser copiado no mundo inteiro.

Além de livros para o público o prédio oferece alojamento e atendimento médico-psicológico para os moradores de rua que visitam diariamente o espaço.

A iniciativa é pioneira nos Estados Unidos. Desde 2009 a assistente social Leah Esguerra, que trabalha na biblioteca, já atendeu 800 pessoas sem moradia, inclusive com serviço social.

Não é fácil abordar estas pessoas nas ruas, mas aqui, o terreno é neutro e e o ambiente acaba por tornar as conversas mais respeitosas”, afirma Leah Esguerra, que já encontrou habitação permanente para mais de 150 desabrigados.

Ela oferece avaliações clínicas psicológicas e direciona pessoas sem abrigo para alojamentos dentro e fora da biblioteca.

Leia também:  Criador de píton é encontrado estrangulado ao lado de cobra no Reino Unido

Além disso, ainda orienta serviços que podem ser úteis para quem está morando nas ruas.

Foto: reprodução/PBS video
Foto: reprodução/PBS video

Transformação

O sucesso do programa foi tão grande que a biblioteca está contratando e treinando três antigos moradores de rua para ajudar como agentes de transformação de realidade.

Após um programa de formação profissional de 12 semanas, os agentes trabalham em tempo parcial e recebem U$ 12 dólares por hora, quase R$ 40.

O trabalho consiste em ajudar a identificar desabrigados que estejam circulando pela biblioteca e precissem de ajuda.

Outro indicador do sucesso do projeto foi a adoção de iniciativas semelhantes em outras 24 bibliotecas americanas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.