Foto: A gordinha mais bonita do Brasil/ Divulgação
Foto: A gordinha mais bonita do Brasil/ Divulgação

O concurso “A mais bela gordinha do Brasil” selecionará, nesta sexta-feira (15), quem é a mulher com manequim acima de 46 mais bonita do Rio de Janeiro. O evento acontecerá na tradicional Feira de São Cristóvão, na Zona Norte da cidade.
A escolhida voltará ao palco do Centro de Tradições Nordestinas para a final do concurso nacional, marcada para o dia 20 de abril. Esta é a quarta edição do concurso, que promete abrir espaço para mulheres que desejam entrar no mercado de moda plus size e reafirmar que não é preciso ser magra para ser bela.
A etapa regional contará com 17 candidatas. Vinte unidades da federação estarão representadas na final, que já contou com 18 seletivas locais em estados do país. Além do Rio de Janeiro, a etapa da Bahia também acontecerá antes da final nacional.

Leia também:  Lei anti-homofobia é regulamentada no DF pelo governador Rodrigo Rollemberg

A idealizadora do concurso é a modelo plus size Cláudia Ferreira, de 33 anos e manequim 48, que conta que a carreira no mercado da moda é um passo para que cada uma aprenda o caminho do empoderamento.

Foto: A gordinha mais bonita do Brasil/ Divulgação
Foto: A gordinha mais bonita do Brasil/ Divulgação

Sempre vai haver preconceito. Mas ser gorda mexe com a autoestima da mulher. É um trabalho que eu faço comigo desde criança. Eu trouxe isso na adolescência. Só na fase adulta que eu passei a me aceitar. Eu fiz dietas malucas. Cheguei a perder 30 quilos em 3 meses. Eu achava que só seria bonita se fosse magra. Quando eu vi que ninguém ia me aceitar se eu mesma não me aceitasse, passei a ficar mais tranquila”, explicou Cláudia.
A organizadora faz questão de conversar com cada uma para que saibam se reconhecer como mulheres bonitas.
“Eu tenho contato com cada uma delas pessoalmente. Para que saibam que são lindas do jeito que são”, contou a modelo.

Leia também:  Motéis recebem multas por venderem produtos vencidos em Goiânia

 

 

 

 

 

A vencedora da edição fluminense do concurso do ano passado, Daiane Bonfim, de 21 anos e manequim 48, conta que o concurso foi um marco em sua vida. Tímida, ela superou seus medos para desfilar, pela primeira vez na vida, em um concurso de beleza.
“Foi meu primeiro desfile e minha primeira experiência. Eu tinha vontade de participar, pois sempre fui vaidosa, mas não tinha coragem. Quando eu comecei a ver vídeos e fotos dos eventos anteriores, minha cabeça mudou e achei que poderia arriscar”, disse Daiane.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.