Dinheiro e materiais apreendidos pela polícia - Foto: PJC
Dinheiro e materiais apreendidos pela polícia – Foto: PJC

Dois assaltantes de uma agência bancária do Estado do Acre foram presos pela Gerência de Combate ao Crime Organizado, da Polícia Judiciária Civil (GCCO), na noite de quinta-feira (21), em Cuiabá. A ação resultou na apreensão de mais de R$ 80 mil em dinheiro e bloqueio de R$ 190 mil, que seriam utilizados para comprar dois veículos Toyota Corolla.

Os acusados Eliandro Carvalho Ferreria, 35, e Miqueias Teixeira Alves, 32, foram presos após a equipe do GCCO identificar uma terceira pessoa que dava apoio à ação dos suspeitos em Cuiabá. A ação está inserida na operação da Secretaria de Segurança Pública, Carga Máxima, e marca os 174 anos da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, comemorado no dia 21 de abril.

Leia também:  Dois são detidos por traficar droga no Distrito Industrial

O roubo aconteceu no dia 18 de abril, quando quatro criminosos fizeram refém a família do gerente da agência do Banco Bradesco, da cidade de Plácido de Castro (AC), por aproximadamente 15 horas. Durante o período, o gerente foi obrigado a fazer transferências para diversas contas bancárias que somadas chegaram ao valor de R$ 500 mil.

Na ação, os criminosos ainda subtraíram aproximadamente R$ 300 mil em dinheiro, que foi dividido entre eles. De acordo com as investigações, os assaltes tinham um comparsa que funcionava como “laranja” que ficou responsável por fazer o saque do dinheiro em uma das contas, em Cuiabá.

Com a sua identificação, os policiais do GCCO conseguiram monitorar os passos dos assaltantes, que viriam para Cuiabá buscar dois veículos Corolla comprado com o produto do roubo e o restante da quantia em dinheiro. No local combinado para entrega dos bens, um posto de gasolina próximo ao Hospital Santa Rosa, a equipe do GCCO montou um cerco policial conseguindo realizar a prisão dos suspeitos.

Leia também:  Mãe é suspeita de matar o filho à pauladas em Primavera do Leste

A dupla de assaltantes estava em uma caminhonete Triton L-200, sendo localizado no interior do veículo R$ 10.417, em notas de R$ 100, 50 e 10. Em continuidade ao cerco, policiais do GCCO passaram informações para Polícia Civil do Estado de Rondônia, que conseguiram recuperar a arma utilizada no crime e R$ 68.990, na casa do suspeito Eliandro, na cidade de Vista Alegre de Abunan (RO). As notas ainda estavam separadas com fitas do Banco Bradesco.

Outros R$ 190 mil que já estavam na conta da Toyota para compra dos veículos também foram bloqueados durante a operação.

Os suspeitos foram conduzidos ao GCCO e após serem interrogados pelo delegado Diogo Santana Souza foram autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa e lavagem de dinheiro. “Não havia mais situação de flagrante em relação ao roubo e os suspeitos terão a prisão preventiva representada pela Polícia Civil do Acre”, explicou o delegado.

Leia também:  Carregadores e 24 celulares são encontrados dentro Freezer em cadeia
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.