PJC na operação carga máxima 2- Foto: PJC
PJC na operação carga máxima 2- Foto: PJC

A segunda fase da operação “Civil na Carga Máxima” contabiliza nesta terça-feira (19), 360 prisões em todo o estado de Mato Grosso. Os números parciais mostram o empenho de mais de 3 mil policiais civis, entre investigadores, escrivães e delegados, no cumprimento de 225 mandados de busca e apreensão, 187 mandados de prisão preventiva e temporária e apreensão de menor infrator. Mais de mil pessoas foram abordadas na operação, sendo 376 conduzidas para averiguações.

A operação realizada nos 13 polos regionais de Mato Grosso e na região metropolitana apreendeu R$ 80.885 mil, além de R$ 294,5 mil bloqueados pela Justiça, em representação da Polícia Civil de Primavera do Leste, que investiga um golpe milionário envolvendo um capelão da Igreja Batista Independente. A ação resultou ainda na apreensão de 63 armas de fogo, 1.500 munições, 51 quilos de drogas, 77 veículos, entre outros produtos.

O delegado geral da Polícia Civil, Adriano Peralta Moraes, disse que as delegacias estão atuando na repressão qualificada de casos investigados em inquéritos policiais. “Hoje estamos novamente com 100% do efetivo nas ruas. O grande diferencial é o envolvimento de toda a força atacando em todos os tipos de crimes no Estado. Até o momento, a operação mostra bastante exitosa, com esse número grande de presos, armas, dinheiro e veículos. São investigações que estavam em andamento e que deixamos para concluir com prisões nessa operação”, concluiu Adriano Peralta.

Leia também:  Acorizal | Dupla é presa durante ação integrada da Polícia pelo crime de furto

Dentre o armamento apreendido estão nove armas de fogo e dezenas de munições encontradas em uma fazenda de Nova Mutum (264 km a médio-norte de Cuiabá), sentido município Santa Rita Trivelato. Duas pessoas foram conduzidas à delegacia e autuadas em flagrante por porte e posse irregular de arma de munições de uso restrito.

As armas apreendidas são: três espingardas calibres 9.1, 12 e 32, dois rifles calibre 22, dois revólveres calibre 38, e duas pistolas calibre 22 e 380, além de 942 cartuchos calibre 12, 173 munições calibre 380, 633 capsulas deflagradas calibre 380, 72 munições calibre 38, 87 cápsulas deflagradas calibre 38, 20 cartuchos calibre 32. Também foram apreendidos colete balístico nível 2, duas lunetas, um prolongador e dois coldres.

Prisões no interior

No interior as prisões ocorridas em todas as regionais somam 243 pessoas. Nas cidades foram feitas 591 abordagens em diligências em bairros e fiscalizações em bares, lanchonetes e veículos. Oitenta e seis foragidos da Justiça foram presos e 157 pessoas presas em flagrantes de crimes diversos, além de várias apreensões. “As operações foram deflagradas hoje e são resultantes de trabalhos investigações das unidades”, reforçou o diretor do interior, Wilson Leite.

Leia também:  Dupla amarra vítima em veículo roubado e o abandona em zona rural

O balanço final da operação que segue durante toda a noite será apresentado nesta quarta-feira (20.04), em coletiva às 14h30, na sede da Diretoria Geral da Polícia Civil.
Roubos

No combate aos roubos cometidos no comércio e residências, a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá prendeu 34 assaltantes que praticavam crimes com emprego de arma de fogo e violência na Capital

Conforme a delegada Elaine Fernandes da Silva, as condutas criminosas são diversificadas e os roubos cometidos nos anos de 2015 e 2016, como os arrastões em ônibus urbanos que levaram à prisão nesta terça-feira do suspeito Adriano de Figueiredo Souza, que também está envolvido no roubo de armas dos vigilantes da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Humano de Cuiabá e do Centro de Eventos do Pantanal. “Procuramos conferir maior sensação de segurança a população que anda no transporte público”, disse a delegada.
Ainda contra os crimes contra o patrimônio, a Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) levou à prisão onze integrantes de quadrilhas que atuam em roubos, furtos e desmanches de veículos. Foram sete presos por prisão preventiva, dois por prisão temporária e dois em flagrante. Os policiais também fiscalizaram oficinas apontadas em desmanches de veículos e de mais de 150 veículos.

Leia também:  Comando Vermelho | Casal é detido com 20 tabletes de maconha em Várzea Grande

Consumidor

Em atenção aos crimes praticados contra o consumidor, três supermercados passaram por vistorias para garantir a regularidade dos produtos e o respeito aos clientes. A ação foi da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon), Superintendência de Defesa do Consumidor Municipal (Procon) e Vigilância Sanitária, inserida operação “Civil na Carga Máxima 2”.

Foram fiscalizados o hipermercado Extra, da Avenida Miguel Sutil, e os supermercados Comper da Avenida Fernando Corrêa e Bom Jesus, no bairro Pedra 90. Em todos os estabelecimentos foram encontradas irregularidades como mercadorias fora do prazo de validade, emboloradas e totalmente inapropriadas para consumo, além de produtos de perfumaria, que pelo mau armazenamento, deixaram de atender as especificações da embalagem. No açougue do hipermercado Extra, fiscais da vigilância sanitária encontraram carnes armazenadas de forma inapropriada e em estado de deterioração.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.