Reprodução
Reprodução

Taxistas de São Paulo devem aceitar pagamento de passageiros em cartão de débito ou crédito a partir desta terça-feira (5).

A Prefeitura de São Paulo já tinha programado duas vezes o prazo para os taxistas comprarem a máquina que passa cartões de crédito ou débito. “É muito difícil andar com dinheiro, porque você tem medo de andar com muito dinheiro. E táxi, você nunca sabe quanto vai dar. É muito mais fácil cartão”, afirmou a designer Taís Macedo.
Os 35 mil taxistas da capital tiveram três meses para providenciar o equipamento. Agora, os motoristas que estiverem sem a máquina de cartão vai pagar multa de R$ 32.

Os taxistas também reclamam da taxa que as operadoras de cartão cobram. O preço da corrida é tabelado, então não podem repassar o custo para o passageiro. “É uma média de uns R$ 300 por mês. Se pudesse melhorar nessas taxas, seria melhor”, diz o taxista Fábio de Oliveira.

Leia também:  Donos de agência de turismo são acusados de estelionato após golpe de R$ 4,5 milhões

A nova regra também estabelece que o taxista tem que oferecer carregadores de celulares.
“Eu acho isso muito bom. Celulares, hoje em dia, você usa muito aplicativo, acaba desligando toda hora, então, quanto tá nesse transito acaba aproveitando”, diz a jornalista Patrícia Teixeira dos Santos.

O presidente de um dos sindicatos de taxistas disse que a medida é boa para a categoria se modernizar e que os pagamentos em cartões já têm reduzido a violência.

“Todos os benefícios vêm com a maquinha de cartão de credito. Você evita assalto, você evita furto, evita assassinato, evita tudo, porque você facilita até para o cliente pagar”, diz Antonio Matias, presidente do Sindicato dos Motoristas das Empresas de Táxis do Estado de São Paulo, Antônio Matias.

Leia também:  Mais duas crianças morrem após incêndio e 43 pessoas seguem internadas
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.