A família da idosa Ana José Borges, de 80 anos, internada no Hospital Santa Helena, em Goiânia, diz que foi vítima de um golpe ao depositar R$ 2,3 mil para um tratamento que nunca existiu. Os parentes alegam que receberam uma ligação de um homem, que se passou por médico da instituição, cobrando por um procedimento que não era coberto pelo plano de saúde. A unidade apura o caso.

Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A idosa está internada desde a última quarta-feira (30) por conta de um derrame. Dois dias depois, o telefonema foi feito. A professora Elcione Ramos, filha da paciente, explicou como a farsa foi realizada.

Enquanto a família buscava uma forma de conseguir o dinheiro, o suposto médico ligou cobrando o valor outras três vezes alegando que a paciente estava esperando para fazer o procedimento. Preocupados, eles conseguiram juntar a quantia e fazer o pagamento em contas nos nomes de duas mulheres.

Leia também:  Medicamento para tratar microcefalia é acrescentado entre os remédios do SUS

Porém, somente depois de fazer os pagamentos, a família resolveu ligar para o hospital e ver como a idosa estava. Nesse momento, foram informados que ela estava bem no quarto, sendo, inclusive, acompanhada por um parente.

Caso de polícia
Elcione diz que o golpe era bem organizado e que em momento algum desconfiou que estava sendo enganada. “Ele falou com muita propriedade. Como se soubesse de tudo lá dentro”, conta.
Ela revelou que já procurou a polícia para denunciar o caso, mas está pessimista quanto a reaver o dinheiro. “Penso que o dinheiro que a gente entregou para essas pessoas não vamos ver mais, mas precisamos alertar as outras pessoas em relação a isso. Vou fazer o boletim de ocorrência e levar para frente”, afirma.

Leia também:  Homem é imobilizado e agredido após tentar assaltar ônibus do RJ
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.