João Celso de Gouveia, 60 anos, foi detido na manhã desse domingo (03) pela Polícia Ambiental de Rondonópolis (MT), após ser relatado em denúncias anônimas, que o senhor poluiu o córrego Buriti. Segundo testemunhas o suspeito cometeu o crime para impedir as pessoas de banharem no rio.

Após ser acionada, a Polícia Ambiental se dirigiu até a localidade onde foi informado que havia sido poluído. No local, a ponte sobre o córrego estava banhada com óleo queimado, assim como a vegetação que margeia o rio e algumas pedras.

Diante do fato, a Polícia foi em busca do suspeito, encontrando ele em sua chácara. Ao ser indagado pela Polícia, negou ter poluído o rio. Porém, os policiais encontraram os galões de óleo em sua residência e vestígios do produto espalhados pelo chão da propriedade.

Leia também:  Trio é detido por tráfico de drogas em residência no Ana Carla pela Força Tática

A mulher do suspeito relatou a Polícia que já havia pedido várias vezes ao marido para ele não se preocupar com os banhistas, pois para ela a água é de Deus e por tanto deve ser compartilhada com todas pessoas.

Diante dos fatos, João foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia para as devidas providências.

As informações constam no Boletim de Ocorrência (BO).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.