Mato Grosso GP de Lutas - Foto: Junior Martins (4)
Mato Grosso GP de Lutas – Foto: Junior Martins (4)

A 1ª edição do Mato Grosso GP de Lutas – etapa Jiu-jitsu, que ocorreu no último fim de semana, no Palácio das Artes Marciais Iusso Sinohara, em Cuiabá, teve o ranking de equipes campeãs divulgado nesta terça-feira (19.04), pela instituição organizadora, a Federação Mato-grossense de Jiu-jitsu e Lutas Associadas (FMTJJLA). Coliseum Team, Gracie Barra Rondonópolis e Gracie Barra Cuiabá faturaram as três primeiras posições gerais, respectivamente.

A Coliseum Team conquistou o primeiro lugar do ranking com duas medalhas de ouro e uma de bronze. Venceram nas categorias Adulto Roxa Absoluto Pesado com Yann Cathalat e Adulto Preta Absoluto Pesado com Daniel Portela Fontes. E o bronze chegou pela Adulto Branca Absoluto Pesado com Ian Santos Pinto. A Gracie Rondonópolis ficou com a segunda posição após garantir um ouro, três pratas e um bronze, a equipe com maior quantidade de pódios.

Leia também:  Dom Bosco marca jogo para às 9h no domingo pela Copa FMF
Mato Grosso GP de Lutas - Foto:  Junior Martins
Mato Grosso GP de Lutas – Foto: Junior Martins

Na terceira posição ficaram empatados a Gracie Barra Cuiabá e a Neguinho Team com um ouro e uma prata cada. Pela Gracie CBA, Guilherme Carvalho faturou o lugar mais alto do pódio na categoria Adulto Azul Absoluto Leve. E Josiel de Oliveira, mais conhecido entre os lutadores pelo apelido de Indinho, ficou com a prata na categoria Adulto Azul Absoluto Pesado. Ambos atletas cuiabanos acostumados com a prática esportiva de diversas lutas.

De acordo com Guilherme Carvalho, 16 anos, a primeira luta foi vencida por pontos e a segunda por finalização, com o golpe estrangulamento. Segundo ele, esse novo modelo implantado pelo Mato Grosso GP de Lutas, que é de uma competição de seis etapas, cada uma delas com disputas em estilos diferentes de lutas, como luta olímpica, MMA e jiu-jitsu, e ainda com o objetivo de futuramente ser televisionada, promete trazer benefícios para a divulgação do esporte e atletas.

Leia também:  Eurico Miranda é afastado da presidência do Vasco por ser acusado de apoiar vandalismo de torcida

“Será excelente se conseguirmos tornar essa competição televisionada. Pois irá permitir que o público tenha acesso a essas modalidades esportivas. Com mais pessoas conhecendo os esportes de luta e o trabalho dos atletas, maior a chance de patrocinadores terem interesse de investir na carreira de lutadores. Esses empresários poderiam divulgar suas marcas e também ganhar com responsabilidade social”, avalia Guilherme Carvalho.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.