Foto: iStock, Getty Images
Foto: iStock, Getty Images

O extrato de feno-grego e seu óleo essencial são utilizados há mais de 2.500 anos pela Medicina Ayurvédica, com muitos benefícios relatados: desordens do estômago e vesícula biliar, alteração no paladar, problemas respiratórios, úlceras na boca, dor de garganta, diabetes, inflamações, feridas, anemia, febre, insônia, cólica abdominal e menstrual. Os créditos continuam: reduz os níveis de colesterol e triglicérides, protege o coração, ajuda a emagrecer, ativa o sistema imunológico e atua contra gripes, resfriados e várias infecções. Ele é benéfico no período de lactação (aumenta a produção de leite) e melhora a digestão, e também é usado em aplicações tópicas para cuidar da pele e cabelos. A erva é reconhecida cientificamente por suas ações antimicrobiana, antioxidante, antiglicêmica, antilipêmica, anti-inflamatória e anticancerígena.

Nutrientes

As sementes de feno-grego são a parte mais utilizada da planta, têm um sabor levemente amargo, e costumam ser empregadas como uma erva medicinal. No entanto, o feno-grego tem um sabor agradável quando cozido, e pode ser usado no preparo de alimentos. As sementes são secas e moídas, daí resultando o tempero em pó. Muito nutritivas, elas são ricas em minerais (ferro, potássio, cálcio, selênio, cobre, zinco, manganês, magnésio) e vitaminas (A, C, complexo B, folato). Além disso, contêm flavonoides, polissacarídeos e fibras, como luteolina, apigenina, quercetina, saponinas, mucilagem e pectina, que ajudam a diminuir os níveis de colesterol, além de acelerar a eliminação de toxinas. O aminoácido 4-hidroxi-isoleucina, presente nas sementes, ajuda a reduzir a absorção de glicose no intestino.

Leia também:  Exagerar na batata frita eleva o risco de morte prematura

Sistema-digestivo

O feno-grego é útil em numerosos problemas digestivos, como má digestão, prisão de ventre, dor gástrica, inflamação do estômago e do intestino. Por conter fibra solúvel ele ajuda na constipação, e seus óleos essenciais atuam na melhora da digestão. Além disso, o feno-grego alivia a colite ulcerativa devido ao seu efeito anti-inflamatório.

Coração e colesterol

O feno-grego ajuda na prevenção de doenças cardíacas, reduz o endurecimento das artérias e regula os níveis de colesterol e triglicérides. Feno-grego atua na redução do colesterol LDL, e pode prevenir significativamente várias doenças como aterosclerose, ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, e isto se deve ao alto teor de galactomanana, uma fibra solúvel natural presente nas sementes.

Açúcar e diabetes

O feno-grego atua no diabetes tipo II, o que é fartamente documentado por muitas pesquisas, e também pode ajudar no diabetes tipo I. Estudos feitos por pesquisadores indianos mostram que o feno-grego adicionado em dietas de diabéticos do tipo I reduz o nível de açúcar urinário em até 54%. A fibra galactomanana, citada acima, é a responsável por retardar a velocidade de absorção e entrada do açúcar na corrente sanguínea. O aminoácido 4-hidroxi-isoleucina, presente no feno-grego, também reduz a absorção do açúcar e modula a produção de insulina, o que contribui para o controle da glicemia. A liberação lenta da insulina ao invés de uma dose maciça (pico de insulina) melhora toda a função corporal, preserva o pâncreas e evita os altos e baixos da glicemia (açúcar no sangue) em diabéticos.

Leia também:  Abacate, pode ajudar emagrecer?

Anti-inflamatório natural

Feno-grego ajuda a combater a inflamação em diversas áreas do corpo (dentro e fora), e atua em úlceras de boca e de perna, furúnculos, eczemas, feridas, bronquite, tosse crônica, artrite, doenças renais e câncer. Pesquisa publicada na revista científica International Immuno Pharmacology estudou a ação anti-inflamatória e antioxidante da mucilagem de feno-grego em ratos artríticos e confirmou o poder da erva no combate à inflamação.

Libido

O feno-grego parece ajudar os homens na esfera sexual, incluindo disfunção erétil, libido, desempenho sexual e impotência. A erva atua aumentando os níveis de testosterona. Em um estudo publicado na revista Phytotherapy Research, homens receberam placebo ou cápsulas de extrato de feno-grego durante seis semanas. Na análise foi constatado que o feno-grego teve uma influência significativa sobre a excitação sexual, energia e resistência, e ajudou os participantes a manter os níveis normais de testosterona.

Leia também:  Álcool pode ser mais prejudicial para as mulheres

Cuidados

O feno-grego é muito seguro, o único efeito colateral visto em pessoas que tomam altas doses é um leve desconforto gastrointestinal, com inchaço, gases e leve diarreia. Feno-grego é contra-indicado durante a gravidez porque pode ter efeito abortivo devido à sua forte atuação sobre o sistema reprodutivo feminino. Também é importante notar que o feno-grego tem ação anticoagulante e pode causar sangramento excessivo em algumas pessoas: isto é válido para quem tem distúrbios hemorrágicos ou faz uso de medicamentos anticoagulantes.

Como usar

Compre as sementes de feno-grego, dê uma leve tostada para reduzir o sabor amargo e coloque num frasco com moedor (igual ao que se usa para a pimenta do reino). Na hora de usar é só moer, obtendo-se um pó que pode temperar diversos pratos, como cozidos, legumes e sopas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.