Uma copeira foi picada por um escorpião na manhã desta terça-feira (26) enquanto mexia em um pano no durante o trabalho no Ministério da Saúde, na área central de Brasília. Ela foi transportada para o Hospital Regional da Asa Norte e medicada. Até as 12h40 não havia mais informações sobre o estado de saúde da mulher.

(Foto: Ely Venâncio/EPTV)
(Foto: Ely Venâncio/EPTV)

Dados da Secretaria de Saúde apontam haver três casos de captura de escorpiões por dia no DF – a média de picadas é de 1,5. No DF, a espécie mais comum é a amarela, seguido pelo de patas rajadas e o preto. O indicado para quem encontra o animal é acionar a Secretaria de Saúde. O contato deve ser feito por meio do telefone 160.

Leia também:  Esmeraldas são apreendidas pela PF e 10 pessoas presas por suspeita de corrupção

Em caso de picada, a vítima deve procurar atendimento de emergência para avaliação clínica e realizar. De acordo com a pasta, vários fatores provocam o desalojamento do escorpião e favorecem os acidentes, como uso de inseticida, reformas e construções, limpeza de fossas, caixa de gordura, esgoto e bueiros e as chuvas, que provocam o alagamento dos esconderijos desses aracnídeos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.