Reprodução
Reprodução

Há encontros e paixões inexplicáveis.

Londoner Aminah Hart era solteira aos 42 anos, mas queria ter um filho. Ela foi a um banco de esperma para ajudar na fertilização in vitro e selecionou um doador, entre três candidatos anônimos.

Depois que a bebê Leila nasceu, Aminah começou a ficar curiosa sobre quem seria o pai biológico da filha.

Ela tentou falar com ele anonimamente, através do registo da empresa de fertilização in vitro.

O homem morava a 10 mil milhas de distância. Era o fazendeiro de gado australiano Scott Andersen.

Ele não tinha qualquer obrigação de estar em contato com o bebê, mas ela se parecia tanto com seus outros quatro filhos – de dois casamentos anteriores – que o fazendeiro quis conhecer a criança na hora.

Leia também:  Trump chega a Las Vegas para encontrar sobreviventes do maior ataque já ocorrido nos EUA

Aminah e Scott se encontraram pela primeira vez em Melbourne, Austrália, poucos dias após o primeiro aniversário da Leila.

O primeiro encontro foi tão bom que eles começaram a se ver quase toda semana… até que se apaixonaram.

Uma noite, Scott saiu para comprar leite, mas voltou com um anel de noivado em seu lugar.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.