Um PM afastado morreu depois de trocar tiros com um policial civil na porta de um motel, em Irajá, na Zona Norte do Rio, na noite desta terça (12). Jaime Damião Pavel, de 30 anos, e a mulher se casaram em novembro do ano passado. Ele era policial militar, mas estava afastado e trabalhava como taxista.

Jaime morreu após flagrar uma traição da esposa. Ela saiu de casa dizendo que ia para a faculdade e, desconfiado, resolveu seguí-la. O PM descobriu que a mulher entrou em um motel na esquina da Avenida Monsenhor Félix com a Rua Coronel Franca, em Irajá. O marido esperou a dupla sair do motel e abordou a esposa e o amante, quando eles saíam do local, por volta das 22h.

Leia também:  Crédito do 1° lote de restituição do IR deve ser liberado nesta sexta
Foto: Reprodução / TV Globo
Foto: Reprodução / TV Globo

O amante foi identificado como Leonardo Cabral Aranha de Araújo, de 41 anos, e é policial civil da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core). Os dois homens brigaram e trocaram tiros. Os carros que estavam estacionados próximo ao local ficaram com marcas de bala.

Jaime foi atingido três vezes: no ombro, na coxa e na mão e Leonardo foi baleado no quadril. Os dois foram levados para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha. Jaime não resistiu e morreu. Leonardo fez uma cirurgia e está internado.
A polícia contou que a arma usada por Jaime era do pai dele, um sargento do Exército. A Divisão de Homicídios está investigando o caso e fez a perícia no local.

Leia também:  Homem agride filho de 5 anos com socos e chutes por fazer xixi na cama
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.