Sete integrantes de um grupo especializado em roubos de caminhonetes Hilux para trocar por droga na Bolívia foram presos pela Polícia Judiciária Civil, na segunda-feira (04), no município de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste). A ação está inserida na operação da Secretaria de Estado de Segurança Pública, Carga Máxima, e resultou também na recuperação de uma caminhonete roubada.

Os acusados, Jonatan de Araújo Galego, 20, Thiago Henrique Ribeiro, 19, Carlos Henrique Garcia, Natalino Ardia Célio Silveira Santos, Juarez Lemes Gonçalves, Célio Silveira Santos, e Wanderson Jesus de Assis, conhecido como “Chaparal”, foram autuados em flagrante por roubo circunstanciado e associação criminosa. Todos têm várias passagens pela polícia por roubo e homicídio.

Leia também:  Suspeito de matar ex-mulher por não aceitar fim do casamento morre em acidente de moto

Conforme a Delegacia de Polícia de Pontes e Lacerda, os suspeitos roubavam sob encomenda caminhonetes na região de fronteira, que depois eram levadas para a Bolívia.

Um dos assaltos aconteceu na madrugada de sexta-feira (01), em uma residência no centro da cidade. Um casal e o filho pequeno foram rendidos por Jonatan e Thiago Henrique. Armados, os bandidos levaram a caminhonete Hilux da família, além de dinheiro e aparelhos celulares. Durante toda ação criminosa, comparsas aguardavam do lado de fora em apoio à dupla.

O segundo roubo identificado pela Polícia Civil, com mesmo “modus operandi”, ocorreu em outra casa também na região central da cidade. As vítimas foram rendidas assim que chegaram na residência. Os autores da ação foram novamente identificados como sendo, Thiago Henrique e Wanderson, que levaram outra caminhonete Hilux.

Leia também:  Pedra Preta | Polícia prende quadrilha por receptação e tráfico de drogas

A quadrilha também é apontada com autora de outro crime, em uma residência no bairro São José. A vítima também teve a caminhonete da mesma marca roubada.

De acordo com o delegado de polícia, Luis Felipe do Nascimento de Leoni, o preso Wanderson era o responsável pelo transporte da caminhonete roubada até a Bolívia. “Ele foi identificado pelas vítimas através dos reconhecimentos pessoal e fotográfico. Todos os envolvidos são indivíduos de alta periculosidade atuantes na região de fronteira”, destacou o delegado.

Os setes criminosos foram encaminhados ao Centro Detenção Provisória (CDP) local. As investigações continuam para identificar e prender outros envolvidos

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.