Foto: assessoria
Foto: assessoria

Uma Arara-Canindé. Um cateto. Três cães. A semana começou movimentada para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano no município de Alto Araguaia (415 km de Cuiabá). Com exceção do cateto, os demais animais chegaram debilitados, doentes e com sinais de maus-tratos. Desde então, estão sob observação do médico veterinário Vitor Gomes Mazieiro.

Casos como esses, em especiais de cães perambulando pelas ruas em Alto Araguaia, tem se tornando mais frequentes. A maioria em situação de abandono com sinais de maus-tratos, doentes e até debilitados de fome. Fiscalizações são realizadas pela Secretaria Municipal de Meio ambiente, que ao receber denúncias verifica as condições dos animais, notifica os responsáveis e nos casos mais graves encaminha para a polícia já que situações de abandono e maus-tratos é crime.

Entenda caso a caso

Um dos cães chegou com um grave problema e ‘perdeu’ a visão em um dos olhos. O outro está com o corpo tomado por sarna, enquanto que o terceiro cachorro chegou com um problema em uma das patas. Se não fosse o médico veterinário intervir com um processo cirúrgico e medicação fatalmente seria necessária a amputação. Assim que recuperados, os cães serão colocados para adoção. Os interessados devem procurar a secretaria.

Leia também:  Em MT, 35,20% dos candidatos do Enem 2017 perderam o 1° dia de prova

Os três cães estavam em situação de abandono e foram encontrados perambulando pelas ruas da cidade. O atendimento prioritário é feito porque estão doentes, em situação de risco e podem transmitir doenças aos seres humanos.

Em relação a arara, a situação é mais complicada. A ave foi encontrada em uma residência no Bairro Aeroporto. Ao verificarem a denúncia anônima os integrantes da Secretaria de Meio Ambiente a encontraram em um espaço pequeno, sem condições mínimas de higiene, com uma das patas mutilada e asa quebrada. No caso do filhote de cateto a situação é mais simples. O animal, muito provavelmente, se perdeu da mãe e do bando. Foi encontrado às margens de uma estrada por um produtor rural que ligou para a Secretaria de Meio Ambiente que fez a captura. A previsão é que nos próximos dias seja devolvido ao seu habitat natural.

Leia também:  Antônio Galvan é o novo presidente da Aprosoja

“Os cães estão em processo de tratamento. Nosso objetivo é de recuperá-los e destiná-los para adoção, que é um processo simples e rápido. Basta a pessoa interessada vir até a secretaria e assinar um termo. Em relação a arara trouxemos para a secretaria para os cuidados e daremos um destino correto para a ave. É certo que não poderá retornar ao meio ambiente, visto que é totalmente dependente”, disse o secretário de Meio Ambiente Jéfferson Luiz Berigo.

O que fazer

Você denunciaria maus-tratos a um animal? Caso você veja ou saiba de maus-tratos cometidos contra qualquer animal, a denúncia deve ser feita à Secretaria Municipal de Meio Ambiente através do telefone 3481-2639. Até que o Centro de Tratamento para Animais em Alto Araguaia fique pronto, os animais são atendidos e recebem tratamento e cuidados na própria secretaria.

Leia também:  IBGE aponta aumento de casamentos em Mato Grosso

É considerado maus-tratos aos animais abandono, envenenamento, presos constantemente em correntes ou cordas muito curtas, manutenção em lugar anti-higiênico, mutilação, presos em espaço incompatível ao porte do animal ou em local sem iluminação e ventilação, utilização em shows que possam lhes causar lesão, pânico ou estresse, agressão física, exposição a esforço excessivo e animais debilitados (tração), rinhas, etc.

Abandono e maus tratos à animais é crime. A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais) e o Art. 164 do Código Penal. A pena prevista pelo Art. 32 da Lei de Crime Ambientais é de detenção de 3 meses a 1 ano e multa. A pena prevista pelo Art. 164 do Código Penal é de detenção de 15 dias a seis meses ou aplicação de multa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.