Foto: Reprodução/ Rede Record
Foto: Reprodução/ Rede Record

O comerciante Jorge Gilberto Lima dos Santos, suspeito de matar um cachorro a chute em Porto Alegre (RS), pode pegar até dois anos de prisão pelo crime. Antes da agressão, ele teria ameaçado de morte a dona do animal.

A morte do yorkshire Theo causou comoção na cidade. Os moradores da região organizaram um ato de repúdio ao ocorrido e despejaram fezes de animais na frente da loja de Santos. Mais de 1.000 pessoas, junto com seus cães, participaram do ato no domingo (1º).

Isabel Cristina, dona do cachorro, não consegue trabalhar e tem medo de sair na rua com receio de que o agressor volte a atacar.

Leia também:  Coordenadora é executada a tiros ao sair de estacionamento de escola

Na noite de quinta-feira (28), Isabel fazia mais uma caminhada de rotina com Theo. Após um descuido da dona, o cachorro fez xixi em um móvel na porta do comércio, que fica na mesma calçada do prédio onde mora a família.

Neste momento, o comerciante saiu correndo de dentro da loja, gritando e xingando, além de fazer ameaças de morte à Isabel. Ela tentou sair do local com o cachorro, mas o animal acabou sendo chutado por Santos.

O chute foi tão forte que o cachorro foi parar do outro lado da rua. Muito ferido, foi levado à uma clínica .veterinária, mas não resistiu.

O homem já tinha antecedentes criminais por porte ilegal de arma, ameaças, agressões e tentativa de homicídio. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Santos vai responder como termo circunstanciado pela agressão e ficar preso por dois anos.

Leia também:  Homem é morto a facadas pelo genro por intervir em agressão contra filha

Vizinhos dizem já terem presenciado o comportamento agressivo do homem. O cão estava com a família havia mais de 11 anos. Ele chegou ao local com apenas dois meses depois de ser abandonado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.