As cadeiras serão para crianças do Centro de Reabilitação do Município - Foto: Reprodução
As cadeiras serão para crianças do Centro de Reabilitação do Município – Foto: Reprodução

Para garantir cadeiras de rodas elétricas e de banho para nove crianças e adolescentes do município de Sorriso, o Ministério Público teve que ingressar com uma ação civil pública contra o Estado. Caso os equipamentos não sejam disponibilizados em 30 dias, serão bloqueados mais de R$90 mil dos cofres públicos.

A medida foi adotada pela 2ª Promotoria de Justiça Cível de Sorriso após vários pedidos sem sucesso.

Segundo consta, foram encaminhadas várias notificações sobre a demanda do Centro de Reabilitação Dom Aquino Corrêa, à Secretaria Estadual de Saúde, mas nada foi feito.

O promotor de Justiça Márcio Florestan Berestinas afirmou que as pessoas citadas na ação já aguardavam há vários meses as cadeiras e sem elas estão expostas a acidentes domésticos.

Leia também:  Foi comprar remédio e descobriu que estava morta
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.