Mais de 500 mil estudantes realizaram no último fim de semana o primeiro simulado on-line do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A procura pela avaliação superou a expectativa do Ministério da Educação.Quem não participou da prova terá a opção de fazê-la no próximo fim de semana, nos dias 7 e 8. Idealizado inicialmente para os concluintes do ensino médio, o simulado estará acessível no portal Hora do Enem a todos os interessados.

Os cursos mais procurados pelos participantes foram medicina, direito, administração, psicologia, engenharia civil, enfermagem, odontologia, educação física, arquitetura e urbanismo e medicina veterinária.

O provão foi composto por 80 questões, 60 delas extraídas de provas de edições anteriores do Enem e 20 inéditas. De acordo com o desempenho geral dos participantes, ciências humanas foi a área com maior média de pontos (534). A de matemática ficou em segundo lugar, com 524, seguida de linguagens e códigos, que registrou 506. A média de pontos mais baixa entre as áreas de conhecimento foi a de ciências da natureza (500). Em cada área de conhecimento, a nota máxima foi de 733 para linguagem, 773 para matemática, 749 para ciências humanas e 757 para ciências da natureza.

Leia também:  Pró-Limão transforma vida de pequenos produtores rurais em Mato Grosso

As questões desse primeiro simulado que abordaram assuntos relacionados à cidadania e à democracia registraram mais índice de acertos. Na área de geografia, formas de relevo tiveram mais destaque. Geometria analítica e reações químicas registraram índice menor de acertos.

Mato Grosso

Segundo o secretário adjunto de Políticas Educacionais da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), Gilberto Fraga, a secretaria está realizando uma força-tarefa para que os alunos da rede estadual de ensino compreendam a importância da participação efetiva, bem como para obter uma participação expressiva na edição 2016 da prova e dos simulados. “Algumas escolas estão disponibilizando os laboratórios de informática para que os alunos realizem as provas”, destaca.

Para melhorar o desempenho dos estudantes da rede serão desenvolvidas ações como aulas e projetos especiais preparatórios, em horários específicos. “Atualmente, o Enem pode definir a vida acadêmica de uma pessoa. Estamos empenhados em prol do aprimoramento do conhecimento e trabalhando a parte motivacional desses alunos”, afirma Fraga.

Leia também:  Pedro Taques inaugura a maior ponte de MT que une o estado ao Goiás

Em 2015, o Enem contou com 7.746.057 inscritos, sendo 149.558 em Mato Grosso. Já em 2014, 9.519.827 pessoas se inscreveram para a prova, número 21,8% maior que a edição da prova em 2013. No Estado foram inscritos 199.416.

Próximos simulados

Estão previstos outros três simulados on-line — o segundo, em 25 de junho; o terceiro, em 13 de agosto e o último, em 8 e 9 de outubro. A abrangência dos assuntos cobrados nos simulados seguintes avançará conforme o desenvolvimento do aprendizado do ano letivo. Na prática, o último simulado corresponderá a um exemplo de teste completo de como será, de fato, no dia das provas do Enem de 2016.

Com o resultado imediato do simulado, o estudante pode estabelecer uma comparação com a nota de corte do Enem para o curso e a universidade de interesse com vistas à graduação.

Leia também:  Primavera do Leste | Prefeitura abre edital com 89 vagas para estagiários

Videoaulas

Desde segunda-feira (02.05), os estudantes contam com um recurso extra de preparação para o exame e para ampliar o aprendizado. É o MECFlix, ferramenta interativa que oferece gratuitamente videoaulas e links para portais que auxiliam nos estudos. “Nossa estimativa com essa plataforma é: quem fizer cem horas de aulas deve ter uma melhora média na nota do Enem em torno de 25%”, avaliou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, ao fazer um balanço do simulado.

A TV Escola veicula o programa Hora do Enem em parceria com mais de 40 emissoras. A transmissão ocorre todos os dias, às 18h, com uma hora de duração e um intensivo no fim de semana. “Serão discutidas 300 questões ao longo do ano, com explicações de como se resolve”, antecipou Mercadante. Todo o conteúdo está acessível a qualquer hora do dia na internet, com smartphone, tablet ou computador.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.