O cantor se joga na sofrência sertaneja no novo álbum, o 18º da sua longa carreira. Ele segue a linha do antecessor “Cabaré”, em parceria com Eduardo Costa, com regravações de clássicos do sertanejo com dor de cotovelo.

Entre as 13 faixas, seis são inéditas, entre elas “Do Bar para Igreja” e “O Gelo”, entre as novas versões “Tranque a Porta e Me Beija” e “Dona do Meu Destino”. A última faixa pode ser a mais surpreendente com a versão sertaneja do hit de Wanderléia na época da Jovem Guarda “Ternura (Somehow It Got To Be Tomorrow Today)”. São poucos os momentos que o cantor deixa de lado a sofrência, entre elas a divertida “Bora Tomar uma”, que só fala da diversão sem preocupação. (C.C.)

Leia também:  Depois de 25 anos | Caetano Veloso regrava música composta por Roberto e Erasmo Carlos

Ouça ‘Pergunte ao Dono do Bar’:

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.