Foto: Reprodução/TVCA
Foto: Reprodução/TVCA

Uma mulher de 40 anos e uma adolescente de 17 anos foram detidas após um incêndio nesta terça-feira (3) que causou a morte de três crianças, em um barraco de madeira em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. De acordo com a Polícia Civil, a mulher é mãe de duas das vítimas e avó da terceira. A adolescente é a mãe da criança de 3 anos. Os três meninos, de 3, 7 e 10 anos, morreram no incêndio.

Segundo a Polícia Civil, Gonçalina Neris de Almeida, de 40 anos, foi presa em flagrante por abandono de incapaz. A adolescente de 17 anos, mãe da terceira vítima e filha de Gonçalina, foi apreendida e autuada por ato infracional.
Durante o interrogatório, Gonçalina Neris, mãe de três filhos – incluindo a menor de 17 anos, e mais dois meninos 07 e 10 anos – afirmou que mora com um homem em Cuiabá e deixou as crianças sob responsabilidade da filha mais velha.

Leia também:  Fórum Sindical pede para MPE afastamento de deputados delatados
Foto: Reprodução/TVCA
Foto: Reprodução/TVCA

Para a polícia, a adolescente contou que o barraco de madeira onde morava com os irmãos e o filho de 3 anos estava com a energia elétrica suspensa desde a semana passada. Detalhou que por volta das 19h de terça-feira foi para a escola e deixou as três crianças na residência com uma vela acesa.
A adolescente explicou que deixava as crianças sozinhas com frequência. Ela estava com lesões pelo corpo e disse que foram causadas por uma briga com um garoto no colégio. A menor foi levada para a Delegacia Especializada do Adolescente (DEA) de Várzea Grande.

Conforme a Polícia Civil, outro inquérito policial será instaurado pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso, que dará continuidade aos indiciamentos e a investigação das causas do incêndio que vitimou os três meninos.

Leia também:  Quase 20 mil pessoas passaram pela Caravana da Transformação na primeira semana
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.