Pessoas na fila para tomar a doze da vacina H1N1 - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
Pessoas na fila para tomar a doze da vacina H1N1 – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

Após duas mortes com suspeita de H1N1 em Jaciara (MT), uma fila se formou em frente a uma clínica particular de Rondonópolis (MT) na manhã dessa terça-feira (10), localizada no centro do município, na rua Poxoréo, em busca da vacina contra a gripe. Na clínica tem pessoas que estão desde às 22h dessa segunda-feira (09) e hoje por volta das 8h à fila já está rodando o quarteirão na avenida João Ponce de Arruda. Todos vieram por conta própria, de ônibus ou carro próprio.

Gislaine Janaina Tabosa, 32 anos, que está grávida de 7 meses, chegou em Rondonópolis às 00h e está tentando se vacinar desde o início da campanha na rede pública. Segundo a moradora de Jaciara, ela não tomou a dose quando as vacinas chegaram porque estava gripada, já na 2ª remessa da vacina não conseguiu se imunizar, pois de acordo com ela foram apenas 100 doses que chegaram no posto de saúde de seu bairro e acabaram em menos de 1h.

Leia também:  Empresas de Rondonópolis são obrigadas a adotarem medidas de proteção contra incêndios
Pessoas na fila para tomar a doze da vacina H1N1 em Rondonópolis - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
Pessoas na fila para tomar a doze da vacina H1N1 em Rondonópolis – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

De acordo com as pessoas que estão na fila, essa foi a única clínica mais perto de Jaciara em que ainda possuí vacinas para se imunizarem.

Pela rede pública as pessoas que tem prioridade as vacinas são crianças de seis meses até 5 anos, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, portadores de doenças crônicas, povos indígenas e pessoas com mais de 60 anos.

Gislaine Janaina Tabosa aguardando na fila para ser vacinada - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
Gislaine Janaina Tabosa aguardando na fila para ser vacinada – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

Apesar da Gislaine ser do grupo de prioridade, a maioria das pessoas que estão procurando a vacina em Rondonópolis estão fora da faixa etária exigida pela saúde pública, “95% das pessoas que estão vindo na clínica é de Jaciara e nem todos são do grupo de risco. A clínica se preparou esse ano para atender as pessoas e por isso ainda temos dose para a gripe. Já foram vacinadas 3 mil pessoas, mas restam apenas 700 doses e após acabar não irá ter mais vacinação aqui, porque até o banco de vacina está em falta”, relatou a enfermeira da clínica, Júlia Martins.

Leia também:  Aniversário de Rondonópolis terá Mostra de Dança no Casario
Enfermeira Julia Martins - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
Enfermeira Julia Martins – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

Ainda segundo a enfermeira, se a procura continuar desta forma, amanhã (11) já irá acabar as doses que a clínica possui.

Prefeitura de Jaciara

Em resposta a Prefeitura de Jaciara informou que o objetivo é vacinar 5.879 pessoas no município. Sendo que no dia “D”, 49% foram imunizados e ontem (09) completou 64% de pessoas imunizadas do grupo de risco.

Segundo a assessoria da Prefeitura, a 2ª remessa das vacinas acabaram ontem (09), quando a vacinação foi retomada e ainda não tem data para a chegada de mais vacinas.

Suspeitas de H1N1

Sobre as suspeitas das mortes com suspeitas de H1N1, o município informou que apenas dois óbitos estão sendo investigados. Sendo que a 1ª vítima foi uma mulher nessa quinta-feira (05), que morreu na UTI do Hospital Regional de Rondonópolis.

Leia também:  Serviços essenciais vão ser mantidos no feriado da Proclamação da República

O 2º óbito que está sendo analisado é de um policial, que mesmo após ser encaminhado para a UTI de Cuiabá, não resistiu e morreu nesse domingo (08).

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.