Reprodução
Reprodução

Médicos do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, fizeram a primeira cirurgia cerebral em um paciente acordado. A técnica moderna é capaz de reduzir o tempo de internação e de recuperação, explicam os especialistas. Procedimento foi feito na terça-feira (3) em um homem de 53 anos.

O arquiteto César Galeazzi diz que há cerca de cinco anos começou a ter fortes dores de cabeça, alguns lapsos de memória e até dificuldades para fazer coisas simples como contar até dez. Os sintomas eram provocados por um tumor no cérebro.

No total, foram sete horas de cirurgia, com o paciente acordado e conversando, sem sentir qualquer dor. Cada passo do procedimento era orientado pelas reações de César.

Leia também:  Criminoso anuncia assalto e golpeia com faca mãe e bebê por não encontrar celular

“A gente estimula a área do cérebro enquanto ele está conversando. E, se, por exemplo, a gente estimula a área da fala e ele para momentaneamente, sabe que naquele ponto a gente não pode mexer. O paciente é quem serve de guia durante a cirurgia”, explicou o médico neurocirurgião Elton Gomes da Silva.

Segundo o especialista, a cirurgia foi um sucesso. A equipe conseguiu retirar cerca de 90% do tumor cancerígeno que o arquiteto tinha no cérebro. Tudo isso sem qualquer sequela. A confiança é tanta que o médico até brinca garantindo que moraria em uma casa projetada pelo arquiteto.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.