A reunião do Partido Popular Socialista (PPS) no último domingo (01), que aconteceu na casa do prefeito Percival Muniz, parece ter sido o final da relação entre o PPS e o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Os socialistas reclamaram muito da atuação de alguns tucanos, ao prefeito Percival Muniz. Segundo alguns filiados do PPS, os tucanos estariam jogando de “bandidos”, ao permanecerem nos cargos e ao mesmo tempo atacando a administração.

O dia seguinte da reunião do PPS, segundo fontes da coluna Bastidores, parece ter sido o início do fim da relação PPS / PSDB, ontem (02) Percival e Rogério Salles tiveram uma reunião prolongada e o prefeito teria exposto o desconforto dos filiados do PPS e colocado algumas condições para os dois partidos continuarem juntos administrando a cidade.

Leia também:  Base de Pátio rachada na Câmara de Vereadores

Entre os pontos colocados por Percival, um deles seria o espaço dado, por ele próprio, para que Salles pudesse trabalhar sua candidatura. Ainda segundo a fonte, Percival teria feito uma avaliação à Rogério Salles, que mesmo tendo o espaço para construir sua candidatura o tucano não teria conseguido, e que em sendo assim, o correto seria que Salles apoiasse as pretensões de Percival a reeleição.

Mas Percival também alertou, que apesar de confiar em Rogério, alguns tucanos tem agido de forma traiçoeira e que por isso, seu partido o cobrou exigindo providências, ou o PSDB está com a administração ou entrega os cargos.

Com isso e depois da reunião, ficou claro para a fonte da coluna Bastidores, que é bem possível que ainda está semana seja decretado o fim do casamento PPS / PSDB.

Leia também:  Vilmar articula em Guiratinga
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.