Revisão dos limites de velocidade nas rodovias federais em Mato Grosso, vale-pedágio e melhorias no “Trevão” de Rondonópolis foram os principais temas tratados na primeira reunião do Grupo Paritário de Trabalho (GPT) da BR-163, realizada nesta quarta-feira (11), na sede da Concessionária Rota do Oeste, em Cuiabá.

O grupo, montado por iniciativa da Concessionária Rota do Oeste sob regulamentação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), tem o objetivo de reunir representantes da sociedade civil para colher sugestões sobre melhorias que podem ser implementadas no trecho sob concessão nas rodovias BR-163, 364 e 070.

Participaram da primeira reunião representantes da Rota do Oeste, ANTT, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação dos Transportadores de Cargas de Mato Grosso (ATC), Movimento Pró-Logística e Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt).

Leia também:  Tapete colore Rondonópolis para a celebração do Corpus Christi

Na opinião de Maurício Campiolo, representante Acrimat, o Grupo de Trabalho é um canal de comunicação de mão dupla e estratégica. “De um lado, a Concessionária presta contas e esclarecimentos, do outro, a sociedade apresenta suas sugestões e demandas para a logística do Estado”, destaca.

Segundo Fábio Abritta, gestor de Stakeholders da Rota do Oeste após o contrato de concessão entrar em execução, vem se percebendo ao longo do tempo necessidades que não estavam previstas. “Com essa participação da sociedade, buscamos aprimorar o contrato de concessão até o final dos 30 anos. Foi muito interessante ouvir a opinião e as contribuições das pessoas que estão fora da ANTT e da Concessionária e que agora serão estudas para que possamos avaliar as suas aplicabilidades”, afirma.

Leia também:  Após 30 anos, moradores da Gleba do Rio Vermelho recebem títulos de posse

Com relação ao vale-pedágio, foi discutido de que forma pode ser melhor utilizado pelas empresas de transportes, que podem passar a utilizar a tecnologia do tag.

O superintendente regional substituto da PRF, Raphael Guerra Pereira, destacou a necessidade de modificações no “Trevão” de Rondonópolis para dar mais fluidez ao tráfego de quem sai da BR-364, vindo de Cuiabá, e quer acessar a BR-163, em direção a Campo Grande. “Sugerimos que seja feito um alargamento da pista no semáforo que fica no encontro dessas duas rodovias, onde hoje ocorrem engarrafamentos”, comenta.

O grupo se reunirá a cada três meses para debater as sugestões e estão previstas mais três reuniões neste ano.

Leia também:  Rondonópolis participa de ato contra reformas trabalhista e previdenciária nesta sexta-feira (30)
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.