Cerca de 350 funcionários contratados que atuam no Hospital Regional de Rondonópolis estão vivendo dias de dúvida quanto à continuidade no serviço. A população do município e da região, que necessita dos serviços disponibilizados, também já está assustada com o que irá acontecer com a instituição.

Acontece que mesmo que ainda não confirmada oficialmente pela Organização Social São Camilo, médicos e funcionários afirmam que a OSS já avisou que não irá continuar na gestão do hospital e que a partir do dia 15 de maio os avisos prévios serão assinados.

O médico endoscopista Henrique Manoel de Barros Oliveira é um dos contratados da instituição e confirmou que a Organização deve deixar a gestão, pois ainda não teve o contrato renovado e que segundo informações algumas regras e exigências feitas a São Camilo não compensariam “Será uma pena a saída da Organização, eles vêm fazendo um bom trabalho na unidade”.

Leia também:  José Sobrinho reinicia atividades nesta segunda-feira (31)

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) afirmou a equipe do site AGORA MT que o contrato com a Fundação São Camilo, OSS responsável por administrar a unidade, encerra no final do mês de julho e que o Estado está em negociação com a Fundação São Camilo para que o contrato seja prorrogado pelo período de um ano. Afirmou ainda que a Secretaria está elaborando o termo de referência para a realização de um chamamento público, que deverá ser lançado nos próximos dias.

A SES ressalta que tem trabalhado oportunamente para que nenhum serviço do Hospital Regional de Rondonópolis seja suspenso e que a população continue a ser atendida.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.