Ele teve uma segunda chance e aproveitou criar sua própria história de superação e solidariedade.

Ex-traficante de drogas, com duas prisões por roubo, o norte-americano David Norman, hoje com 67 anos, se formou em Filosofia pela Columbia University, em Nova York.

Foto: HANDOUT
Foto: HANDOUT

A história dele é dura. Segundo o Huffington Post, Norman começou a beber aos 11 anos. Largou os estudos no ensino médio. Antes dos 15 anos já injetava heroína e se prostituía para sustentar o vício da droga.

Ele foi acusado por homicídio ao esfaquear outro homem durante uma briga.

A virada na vida dele aconteceu na cadeia, quando o ex-traficante descobriu a paixão pela leitura e aprendeu hebraico.

Norman criou, então, um programa para ensinar habilidades aos detentos que estão se preparando para a ressocialização, após o cumprimento da pena.

Leia também:  Para conscientização, presidente da Coreia do Sul adota cão abandonado

“Eu tive momentos de clareza e fui capaz de reconhecer que tudo o que eu tinha feito até aquele momento tinha sido bastante contraproducente. Eu precisava me envolver em algumas novas atividades e ter novos comportamentos”, afirmou Norman ao Daily News.

Depois que saiu da prisão, em 2000, ele começou a trabalhar em um hospital para ajudar dependentes químicos em recuperação.

Norman também ajudou em pesquisas da Columbia University sobre programas de saúde para as comunidades.

Ele aproveitou a experiência para se matricular na Escola de Estudos Gerais da Universidade. Ele era 40 anos velho do que a média da turma.

No dia da formatura, David Norman era só emoção !

Leia também:  Brasileiro movido por ciúmes mata ex-amigo estrangulado na Itália

Sua meta agora é escrever um livro.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.