Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Segue até o dia 11 de julho o prazo para os produtores rurais comunicarem ao Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT) a vacinação do rebanho bovino e bubalino contra aftosa em todo estado.

O prazo que encerraria no dia 10 de junho foi prolongado devido a paralização dos servidores. Em virtude, da greve ter iniciado em 6 de junho, não foi possível todos os produtores comunicarem a vacinação dentro do prazo estipulado.

Segundo dados do Indea, faltam apenas 15% das propriedades para realizar a comunicação. Na 1ª etapa da vacina contra a aftosa é obrigatório imunizar todo o rebanho de bovino e bubalino com até 24 meses.

No ato da comunicação em um posto do Indea-MT, o produtor precisa apresentar a relação dos animais vacinados e a Nota Fiscal da vacina. Aquele que não efetuar a comunicação fica impossibilitado de emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA) por um período mínimo de 30 dias.

Leia também:  CNJ pune juíza do MT que participou de carnaval durante licença médica
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.