Vice-campeão Alef Rodrigo Lima - Foto de Junior Martins (1)Ocorreu no último fim de semana, de 22 a 26 de junho, a 8ª etapa do Circuito Estadual de Tênis, o torneio Copa Borges Veículos, no Cuiabá Tênis Clube, na capital de MT, com participação recorde de 188 inscritos e realização de 179 partidas. E, dentre todas as categorias, a final da 2ª Classe teve um fator extra de estímulo, os irmãos Igor Gabriel e Alef Rodrigo Lima, da cidade de Primavera do Leste, se enfrentaram pelo troféu de campeão com vitória do caçula Igor Gabriel.

Na 2ª Classe, Igor Gabriel Lima, de 16 anos, começou com vitória sobre Artur Petterson com placar de dois sets a zero e parciais de 6/1 e 6/4. Avançou nas oitavas de final contra Evanderson Nazaré por dois sets a zero. Passou por Salomão Oliveira nas quartas por 6/3 e 7/5. Teve uma partida dura na semifinal com Júlio Cesar Mathias, vencida por 6/1, 5/7 e 10/4. Até chegar na final, competir com o irmão mais velho e vencer por parciais de 7/6 (7/4 tie-break) e 6/1.

Leia também:  Atleta da Seleção brasileira de Hóquei é assassinado com tiro na nuca em SP

“É um pouco mais difícil jogar contra o irmão. Como um conhece o jogo do outro, a partida fica bastante equilibrada. Acho isso bom por tornar a disputa trabalhosa. Nessa final com ele tentei evitar dele me jogar e manter no fundo da quadra. Procurei direcionar bem as bolas para subir para volear na rede. Houveram momentos em que ele cresceu para cima de mim e outros que eu cresci para cima dele. E toda vez era preciso mudar de ritmo ou estratégia”, avalia o caçula.

Para o primogênito, Alef Rodrigo Lima, de 18 anos, os irmãos começaram a praticar tênis ainda no início da adolescência pelo projeto social “Sacando para vencer”, criado pela academia Ace Tênis, do município de Primavera do Leste. Segundo ele, o projeto lhes deu a perspectiva de sonharem ser profissionais de educação física, professores de tênis e formadores de atletas e cidadãos. É o esporte a abrir portas para caminhos de vida salutares.

Leia também:  Antigo Luthero vira cult e ganha lembrança especial do torcedor

“Participei de duas categorias nesse torneio. Competi na 1ª Classe, que perdi na semifinal para Bruno França, e também disputei a 2ª Classe. Entrei na primeira mais para ganhar ritmo de jogo e experiência. O meu nível é a segunda Classe. O risco de concorrer em duas categorias é de ficar fadigado. Cansei e meu irmão soube usar isso. Ele alternava a bola em um lado e outro da quadra para me fazer correr e cansar. A tática dele deu certo e levou a melhor”, diz Alef Lima.

Demais resultados

Na 1ª Classe, Mário Meira superou Bruno França por dois sets a zero e parciais de 6/3 e 6/1. Na 1ª Classe acima de 35 anos, Alex Santiago venceu Teófilo Barros Jr por 6/2 e 6/3. Na 1ª Classe feminina, Maralice Lopes ganhou de Maria do Carmo Mendes por 6/0 e 6/0. Na 2ª Classe acima de 35 anos, Cláudio Meira foi o campeão. Na 3ª Classe, Rogério Margutti venceu. Na 4ª Classe foi Jorge Carvalho. Na 5ª Classe foi Luiz Henrique. E, no infanto-juvenil, Kaue Noatto venceu na categoria 12 anos, Arthur Petterson na 14 anos e Matheus de Marchi na 16 anos.

Leia também:  Luve vence em casa e fica fora do Z-4

“O torneio foi muito bem organizado pelo clube sediante e com apoio da federação. Por isso bateu recordes de inscritos e jogos feitos. Todos ficaram satisfeitos e entusiasmados com a realização de partidas de alto nível. Tivemos uma estreante 1ª Classe PRO, em que Júlio Benegas venceu Robson Nunes numa final de mais de duas horas com lances de tirar fôlego. Dois atletas com um tênis de altíssimo nível”, disse o presidente da Federação Mato-grossense de Tênis (FMTT), Rivaldo Barbosa.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.