crossfitO crossfit hoje é umas das modalidades de treinamento esportivo que mais crescem no mundo todo. Em decorrência desse crescimento, assim como todos os outros métodos que ganharam muitos adeptos de maneira exponencial, pudemos observar que ocorreu também um aumento explosivo de cursos que certificam um profissional a ser instrutor de crossfit.

Um fórum de discussão, realizado no encontro anual do Colégio Americano de Medicina Esportiva, reuniu instrutores, praticantes e cientistas da área. Os palestrantes se dividiram em dois grupos, um pró e outro contra.
O grupo pró-crossfit destacou, além do ganho de condicionamento físico, o engajamento dos alunos no programa que tem uma proposta mais dinâmica, diferente dos modelos tradicionais de academia. Esse maior engajamento, contribui para o combate ao sedentarismo.

Leia também:  Paranatinga | Atleta de Jiu Jitsu conquista duas medalhas de ouro em campeonato internacional

O grupo contra destacou as lesões traumato-ortopédicas decorrentes da prática dessa modalidade, apresentando um relatório de incidência de lesões, com base na procura por atendimento médico em diversos centros de medicina do esporte.

Neste encontro, percebemos que a origem de tantas controvérsias a respeito da segurança e efetividade do método está no erro de formação de alguns instrutores, que em muitos países certificam-se com apenas algumas horas de curso preparatório. De acordo com os próprios afiliados do crossfit nos Estados Unidos, este formato de formação não proporciona um “back ground” suficiente para que os instrutores possam aplicar o treinamento de maneira adequada e adaptada a cada perfil de aluno.
O consenso entre os participantes desse fórum de discussão foi de que a maioria das lesões ocasionadas pelo crossfit não são decorrentes do método em si, mas sim da falta de bom senso do aplicador do método.

Leia também:  União aposta em Ricardo para bater o Cuiabá

Portanto, apesar de ser uma forma não tradicional de praticar exercícios, a recomendação não poderia ser mais tradicional: procure um profissional competente!

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.