Foto: Rodi Said/ Reuters
Foto: Rodi Said/ Reuters

Um atentado suicida contra edifícios da segurança curda na cidade de Qamichli, no norte da Síria, deixou ao menos 44 mortos e 140 feridos nesta quarta-feira (27), segundo um balanço divulgado por meios de comunicação oficiais sírios. O Estado Islâmico reivindicou a autoria do ataque, segundo a CNN.

Fontes das Forças de segurança curdas (Assayech) afirmaram à AFP que se trata do maior atentado cometido na cidade, que fica perto da fronteira com a Turquia. Qamichli é controlada principalmente por curdos, mas as forças governamentais sírias cuidam do aeroporto e de alguns bairros da cidade, afirma a AP.

A imprensa local afirmou que um caminhão provocou a primeira grande explosão em um bairro onde há vários edifícios da administração autônoma curda. Minutos depois, uma motocicleta provocou uma nova explosão na mesma área, relatou a Associated Press (AP).

Leia também:  Voos são cancelados e mais de 80 pessoas ficam feridas em tufão que atingiu Taiwan
Foto: Rodi Said/Reuters
Foto: Rodi Said/Reuters

As explosões causaram enormes danos em imóveis e equipes de resgates foram mobilizadas para resgatar vítimas sob os escombros, informou a agência de notícias Sana.
Os hospitais estão lotados, segundo a AFP, e a televisão nacional síria indicou que o governador da província de Hassake, onde se localiza Qamishli, fez um apelo à população para que doe sangue às vítimas nos centros médicos públicos e privados.
O grupo Estado Islâmico se responsabilizou pelos ataques em comunicado divulgado pela agência Amaq, que é ligada aos jihadistas. O grupo extremista realizou vários atentados em áreas curdas da Síria no passado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.