Uma ousadia incomum no desfile da Beija-Flor. Por ideia do diretor geral de carnaval da Azul e branco, o Laíla, todas as 80 baianas da escola passarão em 2017 pela Sapucaí com os seios à mostra. Elas irão representar as mães indígenas no enredo sobre o romance “Iracema”, de José de Alencar.
Laíla explicou que o figurino da tradicional ala já foi desenhado e que as senhoras — a mais nova tem 54 anos — vão gostar.

Reprodução
Reprodução

— Não é um nu gratuito. Está dentro do contexto do enredo. No contexto geral, a maioria delas vai gostar. A gente também não pode ficar na mesmice — afirmou Laíla.
Apesar de sempre ter mulheres seminuas nos desfiles do carnaval carioca, esta será a primeira vez que uma escola de samba colocará suas baianas para se apresentar com os seios descobertos.

Leia também:  Policiais agem rápido, impedem roubo a caixa eletrônico e prendem quadrilha no RJ

Mas, se na Beija-Flor a expectativa é de que muitas musas (e até as que não são) desfilarem com pouca roupa, na Mangueira, o carnavalesco Leandro Vieira garantiu que não vai ter ninguém pelado, conforme entrevista para a coluna “Gente boa” do jornal “O Globo’’. A atual campeã do Rio vai falar sobre a forma particular com que o brasileiro lida com a religiosidade, no enredo “Só com a ajuda do santo”.

— Não quero ninguém pelado. É uma forma de respeitar os santos — defendeu Leandro.
A Mangueira vai ser a última a desfilar na segunda-feira de carnaval. Já a Beija-Flor, será a última escola a desfilar no domingo de carnaval.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.