A bancada federal de Mato Grosso definiu a destinação das emendas de execução obrigatória para o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LOA) de 2017 em reunião realizada nesta quarta-feira (06), em Brasília. Os parlamentares definiram que irão priorizar os investimentos na saúde pública do estado e também para a regularização fundiária.

A emenda indica que sejam encaminhados recursos para saúde especializada incluindo a compra de equipamentos para o novo Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá e para a construção de três novos hospitais regionais: em Tangará da Serra, em Pontes e Lacerda e em Porto Alegre do Norte, além de investimento em regularização fundiária.

Para o coordenador da bancada federal, deputado Fabio Garcia (PSB-MT), é importante destacar que a definição foi feita de comum acordo. “Todos os parlamentares se uniram para definir a destinação das emendas. Temos um consenso de que é importante realizar a regularização fundiária e priorizar a saúde pública com hospitais regionais e com equipamentos para o Novo Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá que vai atender todo estado”, afirmou.

Leia também:  Pátio quer tornar Rondonópolis referência em educação

Lei orçamentária

O projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) estabelece as metas e prioridades para o exercício financeiro no ano seguinte, orientando a elaboração do orçamento federal. Neste ano as bancadas federais terão direito a indicar duas emendas de execução obrigatória.

Além do coordenador Fabio Garcia, também indicaram as emenda da bancada federal de Mato Grosso os deputados Nilson Leitão (PSDB), Adilton Sachetti (PSB), Ságuas Moraes (PT), Carlos Bezerra (PMDB), Ezequiel Fonseca (PP), Victório Galli (PSC), Valtenir Pereira (PMDB) e os senadores José Medeiros (PSD), Wellington Fagundes (PR) e Cidinho Santos (PR).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.