Foto: Arquivo pessoal/ Maxwill Oliveira Queiroz
Foto: Arquivo pessoal/ Maxwill Oliveira Queiroz

O cantor Maxwill Oliveira Queiroz, de 24 anos, teve a casa atacada após postar em rede social uma mensagem em apoio ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ). Segundo o jovem, que é bissexual, pessoas invadiram a residência em que ele mora com os pais, no Bairro Coxipó, em Cuiabá, e atiraram duas bombas. O cantor chegou a procurar a polícia após ter recebido ameaças pela internet. O suspoto ataque aconteceu na madruga do domingo (10).

Na postagem em sua página, o cantor disse: “estou apoiando o Bolsonaro. Novo Presidente do Brasil”. À época, ele explicou que não tinha muito conhecimento sobre a atuação do político e que decidiu declarar apoio após ver um vídeo do deputado.

Leia também:  Exportação de carne bovina aumenta em MT
Foto: Reprodução/ Facebook
Foto: Reprodução/ Facebook

Segundo Maxwill, o ataque ocorreu quando ele os familiares assistiam televisão. Eles ouviram um estrondo no quintal. Ao sair de dentro da residência, o jovem diz que não conseguiu identificar as pessoas por causa da fumaça. “Fui lá fora e só vi fumaça. Eu e meus parentes ficamos com muito medo e minha mãe chegou a passar mal”, contou. Conforme o relato do jovem, 20 minutos depois uma segunda bomba foi atirada.

Além das bombas, o cantor contou que as pessoas atiraram pedra na residência dele. De acordo com Maxwill, ele e a família chegaram a ligar três vezes para a polícia, que não compareceu ao local.

Mr. Max MC, como é conhecido, diz que algumas pessoas conhecidas no meio LGBT de Cuiabá criaram grupos em aplicativos de celular para criticar o posicionamento dele numa rede social. Uma das mensagens diz: “tomara que essas bixas [sic] a favor de Bolsonaro levem uma surra de homofóbicos até ficar mole no chão”. Outra pessoa chegou a afirma que vai atirar nele.

Leia também:  Mato Grosso participa pela 1ª vez de evento turístico
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.