Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

O sedentarismo é uma epidemia que, sorrateira, passa batida no nosso dia a dia… Mas ela vem chamando a atenção das autoridades mundiais. Segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 300 mil pessoas morrem por ano no brasil de doenças associadas ou agravadas pela inatividade física como diabetes e hipertensão. No mundo, são até 5,3 milhões de mortes. Para reverter esse quadro assustador, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) lançou no início do mês um prêmio que visa estimular a prática de exercícios físicos entre os brasileiros. E nós pegamos carona nesta importante iniciativa! Nesta reportagem, você confere dicas para incluir o movimento na sua rotina, tornando-o prazeroso. Bora começar?

Como incluir exercícios no dia a dia

O primeiro passo para sair do estado de preguiça é se organizar e reservar um horário do seu dia para se mexer e experimentar alguma atividade da qual goste. “Muitas vezes as pessoas não encontram prazer em se exercitar pela falta de oportunidade ou iniciativa de experimentá-la”, diz o educador físico Sidney oliveira Filho. Antes de começar, lembre-se: use tênis e roupas confortáveis. Além disso, quem está começando a se mexer deve prestar atenção aos sinais do corpo. “Se você estiver sentindo-se muito cansada ou com dor em qualquer parte do corpo deve parar, pois a insistência em querer continuar pode ser arriscada, causando, entre outros problemas, lesões no tendões e nos músculos, por exemplo”, diz Filho. Veja, a seguir, nossas sugestões:

Leia também:  Pular o café da manhã atrapalha a boa nutrição das crianças

Caminhe: mas, para trazer benefícios à saúde, é preciso dar passos em ritmo acelerado, como se você estivesse atrasada para pegar o ônibus, durante 30 a 45 minutos. Pode ser pelas ruas do bairro, praça perto de casa… Ter a companhia de amigos ou parente é um estímulo para todos se mexerem. “A caminhada apressada é excelente para melhorar o bombeamento de sangue pelo coração”, diz o especialista. Quem está começando agora a se mexer e não tem condicionamento físico, pode sentir o cansaço dentro de alguns minutos. Daí, é só diminuir o ritmo – sem parar – até recuperar o fôlego. Para driblar isso, é só intercalar caminhadas rápidas e lentar até cumprir seu objetivo. “Os primeiros cinco dias são mais difíceis, mas depois de 15 dias fazendo exercício diariamente, você sentirá uma melhora grande no condicionamento”, diz o educador físico. Sugestão: desça do ônibus antes do ponto, completando o trecho até em casa a pé. Aproveite a saída do trabalho para deixar a sapatilha na bolsa e calçar o tênis. Ponha uma música e curta o momento!

Leia também:  Saúde | Saiba quais os cuidados que devemos ter com o tempo seco

Ande de bicicleta ou, então, patine: faça isso no percurso da volta do trabalho ou reserve um horário antes ou depois dos seus compromissos. “Esses exercícios trabalham principalmente os músculos inferiores e queimam calorias”, explica Sidney. Assim como na caminhada, convide alguém para ir com você. “Quando você firma compromisso com outra pessoa, fica mais difícil de você desistir. Além disso, o outro irá motivá-la”, pontua Filho.

Cuide do jardim: se você sente prazer em deixar o quintal bonito, aparar as plantas remover folhas do chão, agachar, levantar e ensacar exigem esforço do corpo, colocando-o para trabalhar. Além de ser terapêutico, dá um chega pra lá no sedentarismo.

Leia também:  Pular o café da manhã entope os vasos e afeta o coração

Mora em cidade de praia? Exercite-se nas areias: além do calçadão, aproveite a praia. Montar um time e disputar uma partida de vôlei, por exemplo, é uma boa opção para se mexer e se divertir. Dá para fazer o mesmo em quadras coletivas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.